quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Ameaçam os brasileiros, a soberania nacional

Ameaçam os brasileiros, a soberania nacional e ninguém diz nada? A República acabou!?

Se preparem para o pior!
Primeiro, Lula e Stédile ameaçavam fazer os diabos caso Dilma não fosse reeleita, depois o Stédile foi na Venezuela e junto de Maduro reforçaram as ameaças. Em seguida o presidente da Central Única dos Trambiqueiros disse que iria fazer trincheiras nas ruas com armas em punho a favor de Dilma e Lula. Agora, além de toda a movimentação bolivariana que já acontece desde o final de 2014, próximo das fronteiras, o paspalhão do Evo Morales, que roubou um usina da Petrobras, e já embolsou bilhões com 'obras' da Odebrecht na Bolívia, retoma a série de ameaças contra os brasileiros e contra a soberania nacional. E ninguém diz nada? Então, a república democrática de direito já era! Se preparem para o pior!
Sem brincadeira, falando sério, concordo com o que diz o preclaro Joselito Muller, Ipisis Litteris:
[...] Se Dilma não tomar providências referentes às declarações do cocalero sobre intervir no Brasil caso a mesma seja derrubada da presidência, deixando claro que Morales cometeu uma afronta à soberania nacional, haverá um outro motivo para justificar seu impeachment.
"1 - entreter, direta ou indiretamente, inteligência com governo estrangeiro, provocando-o a fazer guerra ou cometer hostilidade contra a República, prometer-lhe assistência ou favor, ou dar-lhe qualquer auxílio nos preparativos ou planos de guerra contra a República;" Se ficar por isso mesmo e Dilma não sofrer impeachment, é sinal que a República acabou. E nessa hipótese, é bom se preparar para a guerra civil. [...] Link.  (Thomaz Domz para os blogs da Mídia Livre Nacional)
DOS CRIMES CONTRA A EXISTÊNCIA DA UNIÃO
Art. 5º São crimes de responsabilidade contra a existência política da União:
1 - entreter, direta ou indiretamente, inteligência com governo estrangeiro, provocando-o a fazer guerra ou cometer hostilidade contra a República, prometer-lhe assistência ou favor, ou dar-lhe qualquer auxílio nos preparativos ou planos de guerra contra a República;
2 - tentar, diretamente e por fatos, submeter a União ou algum dos Estados ou Territórios a domínio estrangeiro, ou dela separar qualquer Estado ou porção do território nacional;
3 - cometer ato de hostilidade contra nação estrangeira, expondo a República ao perigo da guerra, ou comprometendo-lhe a neutralidade;
4 - revelar negócios políticos ou militares, que devam ser mantidos secretos a bem da defesa da segurança externa ou dos interesses da Nação;
5 - auxiliar, por qualquer modo, nação inimiga a fazer a guerra ou a cometer hostilidade contra a República;
6 - celebrar tratados, convenções ou ajustes que comprometam a dignidade da Nação;
7 - violar a imunidade dos embaixadores ou ministros estrangeiros acreditados no país;
8 - declarar a guerra, salvo os casos de invasão ou agressão estrangeira, ou fazer a paz, sem autorização do Congresso Nacional.
9 - não empregar contra o inimigo os meios de defesa de que poderia dispor;
10 - permitir o Presidente da República, durante as sessões legislativas e sem autorização do Congresso Nacional, que forças estrangeiras transitem pelo território do país, ou, por motivo de guerra, nele permaneçam temporariamente;
11 - violar tratados legitimamente feitos com nações estrangeiras.
 http://folhacentrosul.com.br/post-blog/493/ameacam-os-brasileiros-a-soberania-nacional-e-ninguem-diz-nada-a-republica-acabou

Nenhum comentário:

Postar um comentário