terça-feira, 7 de outubro de 2014

Aécio Neves diz que não vai financiar ditadura cubana com Mais Médicos

Aécio Neves diz que não vai financiar ditadura cubana com Mais Médicos Em sabatina na Folha, o candidato Aécio Neves criticou a incompetência do PT no setor de saúde e disse que o programa Mais Médicos não é panaceia. O jornalista Kennedy Alencar, que não consegue mais esconder de ninguém seu viés petista, tentou arrancar do entrevistado um apoio ao programa petista, mas não se deu muito bem. Aécio foi firme ao afirmar que não pretende financiar a ditadura cubana por meio do programa, como ocorre hoje, e que o Brasil deve negociar com Cuba em nossos moldes, não nos seus, ou seja, pagando diretamente aos médicos. E disse, ainda, que esses médicos precisam ser qualificados e passar pelo exame do Revalida. Kennedy Alencar ainda tentou insistir, dizendo que esses “médicos” são apenas um serviço que Cuba exporta hoje, ignorando que está falando de indivíduos, seres humanos que deveriam ser livres para ir e vir, para trabalhar onde desejarem, nas condições que julgarem adequadas, e não como escravos do senhor feudal da ilha caribenha. Parabéns a Aécio Neves, por ter a coragem de deixar bem claro que não aceita compactuar com esse engodo, com essa peça de propaganda política que é o programa Mais Médicos nos moldes atuais. Ganhou pontos com todos aqueles que abominam o regime mais assassino do continente, a escravidão cubana que há meio século trata o povo não como cidadão, mas como gado bovino. Rodrigo Constantino

Nenhum comentário:

Postar um comentário