domingo, 10 de agosto de 2014

Policia Federal tocaiou Tuma


Claudio Tognolli


PF tocaiou Tuma Jr sem apurar o que senador tucano mandou investigar; Aloysio Nunes Ferreira falou a este blog

O vice-candidato tucano à presidência da República escreveu a este blog na noite desta sexta feira. O senador Aloysio Nunes Ferreira remeteu esclarecimentos sobre um assunto que ocupou boa parte da semana: quatro policiais federais tentaram conduzir, coercitivamente, Romeu Tuma Jr., (ex-secretário nacional de justiça do governo do ex-presidente Lula) a um depoimento.
Oito meses depois de seu lançamento o livro de Romeu Tuma Junior chega a 130 mil cópias vendidas. Até a irmã de Lula já pediu um autógrafo a Tuma Jr.
Também, só oito meses depois de o senador Aloysio Nunes Ferreira ter pedido que as denúncias do livro fossem investigadas, a PF se mexeu.
E o pior: Tuma Jr. tentou depor por 3 vezes. Não conseguiu. Não lhe informaram sobre o que a PF o intimava, nem o que apuravam. Tuma Jr. só ficou sabendo, também oito meses depois, que o pedido de investigações sobre as denúncias do livro fora relatado pelo senador tucano.
Seguem as linhas que Aloysio Nunes Ferreira remeteu a este blog:
"Tomei conhecimento por meio de matéria publicada no portal Yahoo! de uma estranha afirmação do o ex-secretário nacional de Justiça Romeu Tuma Jr. a meu respeito.
Ao dar crédito à referida matéria, Tuma Jr. me atribuiria a iniciativa de pedir à Polícia Federal que o investigue.
Na verdade, dirigi-me ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em 8 de dezembro de 2013, por meio de ofício cuja cópia pode ser lida abaixo, quando tomei conhecimento das graves denúncias formuladas por Tuma Jr. contra integrantes das administrações  petistas, conforme reportagem publicada na edição de Veja número 2351.
Peço ao ministro que investigue as denúncias, e não o denunciante: os termos do citado ofício não dão margem a qualquer dúvida.
Aloysio Nunes Ferreira
São Paulo, 8 de agosto de 2014”
O senador tucano se refere ao post abaixo:
https://br.noticias.yahoo.com/blogs/claudio-tognolli/tuma-jr-exige-que-senador-aloysio-nunes-ferreira-013423030.html
O tucano também remeteu, a este blog, a carta do pedido de investigações sobre as denúncias do livro, enviada por ele, em dezembro passado, ao Ministério da Justiça
A íntegra da carta de Aloysio Nunes Ferreira ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, diz:
“Senhor Ministro,
Tendo em vista a competência desse Ministério, bem como as suas respectivas atribuições legais, encaminho anexa matéria publicada na edição nº 2351, de 11 de dezembro de 2013, da Revista Veja, intitulada “O Livro Bomba”, em que são reportadas graves denúncias que exigem criteriosa e incisiva apuração por parte do Departamento de Polícia Federal que integra a estrutura dessa Pasta.”
Romeu Tuma Junior esclarece o seguinte, face ao contato que o senador manteve com este blog:
Estranha não é a minha afirmação de que o Senador deveria esclarecer, afinal quem apresentou o ofício dele como "justificativa" para me intimidar foi a PF através de "nota à imprensa", nota essa que ele não rebateu.
Acho que o Senador Aloysio, continua atingindo o alvo errado. Ele deveria cobrar publicamente o desmentido das informações inverídicas da nota da PF e procurar saber do Ministro o por quê seu ofício ficou engavetado e serviu de desculpa para uma arbitrariedade quase um ano depois?
A sociedade quer saber, não eu!”
Com os fatos acima, o leitor só chegará a uma conclusão: a PF cozinhou o galo por 8 meses. E, quando ele foi para a panela, e Tuma Jr. finalmente depôs, nada lhe perguntaram sobre o livro, nem sobre o que o tucano mandou apurar.
Diz algo sobre o atual estado das coisas, não?
Por  | Claudio Tognolli – 18 horas atrás
https://br.noticias.yahoo.com/blogs/claudio-tognolli/pf-tocaiou-tuma-jr-sem-apurar-o-que-204640506.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário