sábado, 20 de outubro de 2012

comentários de um anônimo em um blog de assuntos militares em respostaa alfinetadas de um suposto oficial


O indivíduo que acha que as Praças são rebeldes e frustradasgratuitamente realmente tem uma visão muito curta do que acontece aoseu redor. É um indivíduo desconectado da realidade que o cerca.Senhores Oficias, as Praças não são frustradas, nós estamos é de sacocheio de sermos babás dos Senhores, de sermos diminuídas e tratadascomo indivíduos de segunda categoria.Senhor Oficial, olhe a vila de PNR da sua guarnição! A que grupopertencem as maiores, melhor localizadas (menos isolada e melhoratendidas por comércio e transporte público) e mais conservadas casase apartamentos (PNR)? Senhor Oficial, quem é promovido mais depressae, logo, recebe mais aumentos remuneratórios através de promoção aolongo da carreira (menor tempo de interstício)? Senhor Oficial, quemcome a melhor comida no quartel? Senhor Oficial quem leva 10 anos paraganhar estabilidade no serviço público? Então não achem que as Praçassão frustradas não, olhe à sua volta, quem carrega a porra do quartelnas costas ? A nossa postura de REVOLTA é uma simples REAÇÃO à AÇÃOdos Senhores. Porra, vcs não conseguem nem achar sozinhos onde fica aporra da resma de papel na própria seção? Vcs que não atendem nem aporra do telefone que vcs fazem questão que fique próximo a vcs paranão terem que se levantar da cadeira quando quiserem fazer ligações!Vcs nem se levantam da cadeira para pegar o documento que vcs mesmosmandam imprimir na impressora da própria seção.Não me venham com o discurso de UNIÃO porque a rotina, a realidade nacaserna é de tratamento diferenciado (melhor aos oficias e pior àsPraças), portanto como falar em unir grupos tão desiguais? Paracomeçarmos uma UNIÃO os Senhores deveriam primeiro eliminar asdiferenças imperiais e babacas como a que existe lá no Hospital NavalMarcílio Dias, em que existe calçada para circulação de Oficial ecalçada para circulação de Praça... estacionamento para Oficial eestacionamento de Praça... elevador de Oficial e elevador de Praça...banheiro de oficial e banheiro de Praça – porra, até para cagar emijar há diferença, como se a Praça tivesse algum tipo de doençacontagiosa ou tivesse menor grau de higiene - talheres bonitos e bemlimpos para o Oficial e bandejão engordurado para o Soldado... Seráque na Guerra existirá diferença no enfrentamento do inimigo: oficialirá combater os inimigos portadores de pistolas e espadas e as Praçasenfrentarão todo o resto? É por estas e outras babaquices que nósvemos nos Senhores pessoas fracas e incoerentes que precisam destasfirulas e cerimoniais para parecerem superiores, quando na verdadedeveriam ser superiores nas atitudes, na capacidade de trabalho, naboa razão ao dar ordens e na capacidade de liderança, que por sinal éuma qualidade em falta nas Forças Armadas. Até hoje não vi um Oficiallíder, só chefes intelectualmente fracos e preguiçosos!A postura ignóbil que muitos dos Senhores adotam hoje é que provocam anossa REação, que sob o ponto de vista dos Senhores é definida como"indisciplina" ! Aliás, na cabeça dos Senhores, Forças Armadasresumem-se a HIERARQUIA e DISCIPLINA. Saibam Senhores, que novocabulário português também existem as palavras e expressões: RETIDÃODE CARÁTER, HONRADEZ, BOM SENSO, EQUIDADE, RAZOABILIDADE, SENSO DEJUSTIÇA, DIGNIDADE, HONESTIDADE, RESPEITO, FRATERNIDADE,RESPONSABILIDADE, LIDERANÇA e muitas outras que os Senhores deveriamconsiderar fazer parte do vosso dia a dia. No Exército de hoje, depaz, a maioria dos Senhores - existem poucas exceções - são merosassinadores de papel, desculpem-me a sinceridade! Os Senhores dependemmuito mais de nós do que o contrário !



Nenhum comentário:

Postar um comentário