sábado, 1 de setembro de 2012

Esposas querem impedir o desfile de maridos militares em 7 de setembro



As mulheres da União Nacional das Esposas de Militares das Forças Armadas Brasileiras (Unemfa) realizam neste momento uma manifestação em frente ao Palácio do Planalto. Durante a semana elas têm protestado e informando a sociedade sobre a insatisfação dos militares, em relação ao reajuste concedido pelo governo, 30% de reajuste em três anos. O pagamento será dividido em parcelas de 9,2%, passando a valer sempre a partir do mês de março. As esposas dizem, por meio da líder, Ivone Luzardo, que o aumento não agrada. "Continuaremos cobrando junto aos órgãos competentes do governo federal o pagamento da diferença remuneratória referente a 28,86% com inserção no contracheque, bem como a reposição das perdas salariais de 135%", afirma a líder. Ela informou a esta coluna que já está confirmado que, caso o governo não conceda o reajuste solicitado, no dia 7 de setembro não haverá desfile dos militares. "A não ser que eles passem por cima de nós, pois ficaremos na frente deles", garante. Segundo Ivone, em um primeiro momento elas estão informando a sociedade sobre o que se passa com os militares e em seguidão vão partir para a ação, especialmente com o protesto do dia 7 de setembro.

Claudio Humberto

Nenhum comentário:

Postar um comentário