domingo, 23 de setembro de 2012

Votação no Congresso Nacional da Medida Provisória 2215/01, LRM (Lei de Remuneração dos Militares).


Por que isto é importante


http://www.avaaz.org/po/petition/Votacao_no_Congresso_Nacional_da_Medida_Provisoria_221501_LRM_Lei_de_Remuneracao_dos_Militares/?ccWihdb


A votação da Medida Provisória 2215/01, (Lei de Remuneração dos Militares), é de suma importância para os militares, pois será a oportunidade de corrigir injustiças que estão em vigor há longos anos. Solicitamos a sua ajuda para conseguirmos um número de assinaturas que possa representar o apoio do POVO brasileiro às Forças Armadas. Note Bem: Todos que tem um email podem assinar, (uma assinatura por email). Envie para sua lista de contatos. Obrigado!







quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Deputado quer modernizar as Forças Armadas. Vamos dar uma mãozinha?

 


Leonardo Gadelha quer modernizar Forças Armadas Brasileiras



Recentemente indicado pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional para coordenar a subcomissão que acompanhará os projetos estratégicos das Forças Armadas, o deputado Leonardo Gadelha fala, nesta entrevista concedida ao PSC, sobre as principais propostas do Exército, Marinha e Aeronáutica para o desenvolvimento militar do Brasil.



PSC - Como coordenador da área da Aeronáutica, quais, em sua opinião, são as principais ações que a subcomissão pretende realizar?

Dep. Leonardo Gadelha - O objetivo é dar vasão às demandas das três forças. Nós temos hoje a convicção de que o nosso aparato militar está defasado em relação a outras nações, inclusive em relação a algumas nações sul-americanas. Há uma grande necessidade de revitalização, e esse processo também passa pelo legislativo, porque além dele ser o fiscalizador desses poderes, é também quem faz o orçamento e pode garantir recursos, porque sem dinheiro não vamos conseguir fazer essa modernização. Então, o objetivo principal dessa subcomissão é dar visibilidade aos projetos, demandas, e ao que está sendo executado e planejado pelas forças militares.



Já foi realizada alguma reunião?

A mim coube, especificamente, a supervisão da área da Aeronáutica. Eu já tive um primeiro contato com alguns de seus membros e pretendo intensificar isso a partir das próximas semanas, muito provavelmente depois das eleições, que os trabalhos aqui no Congresso estarão normalizados. Mas meu objetivo é ter o máximo de informações sobre projetos que estão sendo tocados para que possamos assegurar mais recursos e um pouco de simpatia da sociedade brasileira. Tive também uma reunião de trabalho com os outros dois coordenadores, deputado Vitor Paulo, da área do Exército; e o deputado Hugo Napoleão, da área da Marinha, onde delimitamos alguns temas principais para que, a partir disso, a gente realize audiências públicas e traga esse pessoal para expor os projetos, a fim de que a comissão sensibilize outros parlamentares para assegurar mais recursos às instituições. Inclusive, já marquei para essa semana uma reunião com alguns comandantes da Aeronáutica.


Qual, em sua opinião, é o papel da Aeronáutica e da Força Aérea Brasileira para o país?

A gente vive em um país de dimensões continentais, são 8,5 milhões km², grande parte das nossas fronteiras é totalmente porosa, a gente não tem postos de controle, até por conta das dificuldades geográficas, e a Força Aérea cumpre esse papel de vigilância das nossas fronteiras, muito mais do que por terra ou pelo mar. E hoje em dia, mesmo vivendo em um país de tradição pacífica, e a gente espera que o país nunca entre em guerra, precisamos estar preparados para o advento de uma disputa. E sabemos que nas guerras a força militar é muito mais aérea, então a Aeronáutica tem um papel vital para que a gente se consolide como uma nação importante internacionalmente e também desenvolva novas tecnologias, porque eu acho que a gente não deve mais copiar, mas criar esses produtos aqui no Brasil.


O senhor apresentou um requerimento de informação à ANAC solicitando dados dos aeroportos brasileiros. Para que servirão essas informações?

A gente tem a percepção, principalmente como clientes das empresas aéreas, de que o serviço prestado no país não é de boa qualidade, nem por parte das companhias, nem no que cabe à INFRAERO, que operacionaliza os aeroportos. Portanto, ao ter conhecimento desses dados, teremos um diagnóstico dos principais problemas para que possamos desenvolver soluções. O objetivo de coletar esses dados é justamente o de saber quais são os gargalos e de que forma podemos melhorar a prestação desse serviço.


O senhor apresentou um projeto, que aguarda parecer da Comissão de Viação e Transporte, que obriga os aeroportos a oferecer plataformas de comunicação entre o terminal e a aeronave, os chamados fingers, em aeroportos por onde passem mais de 300 mil passageiros por ano. Qual a importância desse projeto para os passageiros?

Há dois aspectos importantes: primeiro o conforto para o turista e usuário comum e em segundo lugar por questão de necessidade, principalmente de pessoas com deficiência. Imagina a dificuldade de um cadeirante ou alguém com alguma necessidade especial para subir a escada de uma aeronave, por não ter uma passarela como essa. Os funcionários têm que levar esses passageiros muitas vezes no colo, o que causa desconforto e constrangimento. Não há mais aeroportos modernos no mundo que não possuam essas passarelas, isso existe há mais de 50 anos, e no Brasil, surgiu na década de 80. Os principais aeroportos têm, mas grandes capitais, como João Pessoa, que tem um movimento de mais de 1 milhão de passageiros por ano, ainda não possui um finger sequer. Para que possamos atrair mais turistas, precisamos de um serviço de qualidade. E esse é um investimento pequeno, levando em consideração todo o gasto que o governo possui com a manutenção dos aeroportos. O custo com certeza não é um empecilho para que possamos transformar esse projeto em realidade.

Há projetos para compra de novos caças e aviões de transporte militar, como o KC 390. Como coordenador dessa subcomissão, qual a importância dessas aquisições para o país?

Em relação aos caças, ainda em 2009, ficou anunciado que o Brasil faria a compra do modelo francês, o Rafale. Houve, naquele momento, uma decisão, que não seguiu adiante. Essa discussão agora volta com intensidade, por uma razão óbvia, já que os nossos são totalmente obsoletos, da década de 70. Ou seja, estamos pelo menos 30 anos atrasados, em relação ao que há de tecnologia no restante do mundo, o que tornará essa discussão muito constante na subcomissão ao longo dos próximos meses. Com relação ao KC 390, esse é um projeto muito interessante para o Brasil, porque está sendo desenvolvido pela Aeronáutica brasileira. Esse avião vem para substituir as aeronaves Hércules, aquelas gigantescas que a FAB usa para transporte de tropas, de equipamentos e para o abastecimento aéreo. O KC 390 será o primeiro desenvolvido no Brasil com essa capacidade, e servirá também como avião tanque, o que é muito importante para o nosso país.

A Aeronáutica comprou novos helicópteros, que inclusive fazem parte da chamada interoperabilidade das três forças. O senhor acha essa união importante?

Muito. Esse é um novo paradigma que está sendo instalado nas forças brasileiras. Pode parecer óbvio, mas o Exército, Marinha e Aeronáutica nunca atuaram conjuntamente na delimitação dos equipamentos que eram comprados ou para aquisição de tecnologias convergentes. Essa é a chamada interoperabilidade das três forças e está sendo feita na compra recente de helicópteros russos. Eles foram adquiridos para a Aeronáutica, mas também servirão às outras forças, e estarão prontos para serem usados até o final deste ano.

Há também um projeto para que os aeroportos militares sejam usados provisoriamente durante a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016. O senhor concorda com essa proposta?

Esse tema ainda é um pouco obscuro, até a Aeronáutica não sabe como isso vai funcionar. Essa é uma determinação do governo federal, que libera a utilização de bases militares perto dos locais dos jogos para que aeronaves comerciais possam fazer pousos e decolagens, evitando o congestionamento dos aeroportos. Mas mesmo entre os membros da aeronáutica ainda há muita duvida de como isso vai ser feito. E esse é um tema que vamos trazer também para a subcomissão, porque a gente está se aproximando desse período, estamos há 1 ano e 6 meses praticamente da Copa, e uma regra como essa ainda não ficou clara. Eu acho que é uma boa ideia, se for resguardada a autonomia da aeronáutica, que precisa ser preservada.

Priscilla Torres


ASCOM PSC Nacional/montedo.com


Comento:

Vocês leram lá em cima: o objetivo da subcomissão é dar vazão às demandas das três forças, cujo aparato está muito defasado e necessita de revitalização. Corretíssimo!

O deputado, claramente, reverbera o posicionamento de Amorim e da cúpula castrense, que deixam a sociedade vislumbrar, ao longe, um horizonte de grandeza e crescimento, bem ao estilo ufano-lulista do "nunca antes na istória deste paíz".



Enquanto isso, no mundo real...

- Comandantes continuam aplicando a antiga máxima de 'poucos recursos, muita criatividade' para que seus quartéis funcionem minimamente.

- A Marinha finge brincar de porta-aviões com a sucata flutuante comprada da França e rebatizada 'São Paulo', que já consumiu milhões de reais e não navega.

- O país tem munição suficiente para apenas uma hora de combate.

- O sofisticado 'pow-pow' é o meio auxiliar de instrução mais usado nos treinamentos militares país afora.

- A vida útil dos re-re-re-potencializados Mirage está prestes a extinguir-se e a novela da compra dos novos caças da FAB arrasta-se desde o governo FHC, ao sabor das correntezas políticas e à sombra de inconfessáveis interesses.



Porém, embora esse não pareça ser um enfoque estratégico na visão do deputado, o primeiro e principal aparato - se podemos chamar assim - a ser 'revitalizado' são os profissionais que integram as Forças Armadas.

- Ah, Montedo! Não é atribuição da subcomissão tratar disso.

Não, não é. Nem por isso seus integrantes estão dispensados da condição de eleitos pelo povo, portanto, seus representantes. E os militares, mesmo que tratados às vezes como sub-cidadãos, são o povo fardado.

Então, é hora de encher o saco - ops! - a paciência desses caras. É hora de apresentar-lhes as demandas da parcela de cidadãos constituída pelos profissionais das armas, que são muito distintas das mostradas a eles pelos altos coturnos.

É hora de falar a sobre o déficit de PNR e das vergonhosas condições de moradia a que muitos militares precisam submeter suas famílias 'neste paíz'.

É hora de falar sobre a reestruturação da carreira dos praças.

É hora de falar sobre a estupidez que representa um subtenente com vinte e poucos anos de serviço ganhar menos que um menino, recém saído do CPOR.

É hora de falar sobre os rios de dinheiro gastos com oficiais técnicos temporários cujas funções poderiam perfeitamente ser desempenhadas por militares profissionais que, mesmo qualificados (e bem) por esforço próprio, não podem exercê-las simplesmente porque são...praças!

É hora de falar da evasão das Forças Armadas.

É hora de ser cidadão!!!

É hora de falar!!!

- Aeronáutica: Deputado Leonardo Gadellha (PSC-PB)

- Exército: Deputado Hugo Napoleão (PSD - PI)

- Marinha: Deputado Vítor Paulo (PRB - RJ)

- Demais deputados federais.

Que cada um faça sua parte

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Votação no Congresso Nacional da Medida Provisória 2215/01, LRM (Lei de Remuneração dos Militares).

Assine a Petição


Amigo já está bem perto do 5,000 adesões. Vamos seguir aderindo e repassando a informação principalmente para os INATIVOS E PENSIONISTAS.


Já estamos com  4,678assinaturas. Vamos chegar a 5,000



Por que isto é importante

A votação da Medida Provisória 2215/01, (Lei de Remuneração dos Militares), é de suma importância para os militares, pois será a oportunidade de corrigir injustiças que estão em vigor há longos anos. Solicitamos a sua ajuda para conseguirmos um número de assinaturas que possa representar o apoio do POVO brasileiro às Forças Armadas. Note Bem: Todos que tem um email podem assinar, (uma assinatura por email). Envie para sua lista de contatos. Obrigado!

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Votação no Congresso Nacional da Medida Provisória 2215/01, LRM (Lei de Remuneração dos Militares).

Meus Amigos temos que chegar aos 5 mil adesões essa semana. Contamos com teu apoio.



Votação no Congresso Nacional da Medida Provisória 2215/01, LRM (Lei de Remuneração dos Militares).Assine a Petição


Por que isto é importante

A votação da Medida Provisória 2215/01, (Lei de Remuneração dos Militares), é de suma importância para os militares, pois será a oportunidade de corrigir injustiças que estão em vigor há longos anos. Solicitamos a sua ajuda para conseguirmos um número de assinaturas que possa representar o apoio do POVO brasileiro às Forças Armadas. Note Bem: Todos que tem um email podem assinar, (uma assinatura por email).

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Aposentado poderá ser isento de pagar o IPI na compra de carro novo

 A isenção será para aposentados e pensionistas que recebem entre um e cinco salários mínimos




SÃO PAULO – Aposentados e pensionistas poderão ser isentos do pagamento do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) na aquisição de carros novos, de fabricação nacional. A medida está prevista no Projeto de Lei 3830/12, de autoria do deputado Ademir Camilo (PSD-MG).



De acordo com a Agência Câmara, a isenção valerá para aposentados e pensionistas que recebam entre um e cinco salários mínimos e caberá à Secretaria da Receita Federal verificar se o comprador preenche os requisitos para a compra com o benefício. Além disso, os veículos só poderão ser vendidos após três anos da data da compra, exceto nos casos comprovados de destruição completa, furto ou roubo do carro.



Benefícios

O objetivo da proposta, de acordo com Camilo, é facilitar o acesso dos beneficiados a bens de consumos e possibilitar sua ascensão à classe média. Para o deputado, este é um benefício para milhares de pensionistas e aposentados que, muitas vezes, são obrigados a utilizarem o transporte coletivo urbano e intermunicipal.



Tramitação

O projeto é de caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família, de Finanças e Tributação, e de Constituição e Justiça e de Cidadania.


Fonte: Agência Brasil - 11/09/2012

Votação no Congresso Nacional da Medida Provisória 2215 2001



Votação no Congresso Nacional da Medida Provisória 2215 2001






É agora ou nunca.



CHEGAMOS AS 2871 ASSINATURAS.



VAMOS FECHAR O DIA DE HOJE  COM MAIS DE TRÊS MIL ASSINATURAS.
 MEUS AMIGOS VAMOS NESSA



Votação no Congresso Nacional da Medida Provisória 2215/01, LRM (Lei de Remuneração dos Militares). Nós, signatários da presente Petição, solicitamos a Excelentíssima Presidente da República, Comandante em Chefe das Forças Armadas, se digne a envidar esforços no sentido de colocar a Medida Provisória 2215,/2001, em pauta de votação, em regime de urgência, uma vez que a mesma se encontra ENGAVETADA há ONZE ANOS, prejudicando sobremaneira os militares. PELA RELEVÂNCIA DA MATÉRIA COM CERTEZA A OPOSIÇÃO NÃO NEGARÁ APOIO. As Forças Armadas são o povo em ARMAS. Nós, assim como o povo, entendemos que nossa Comandante em Chefe não se furtará ao dever de socorrer seus COMANDADOS, por não ser de sua índole RENEGAR SEU POVO. Confiantes, agradecemos. Respeitosamente,......

Assine a Petição


http://www.avaaz.org/po/petition/Votacao_no_Congresso_Nacional_da_Medida_Provisoria_221501_LRM_Lei_de_Remuneracao_dos_Militares/?cUbqwdb

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Votação no Congresso Nacional da Medida Provisória 2215/01, LRM (Lei de Remuneração dos Militares).

AGORA OU NUNCA................


Assine a Petição


Votação no Congresso Nacional da Medida Provisória 2215/01, LRM (Lei de Remuneração dos Militares). Nós, signatários da presente Petição, solicitamos a Excelentíssima Presidente da República, Comandante em Chefe das Forças Armadas, se digne a envidar esforços no sentido de colocar a Medida Provisória 2215,/2001, em pauta de votação, em regime de urgência, uma vez que a mesma se encontra ENGAVETADA há ONZE ANOS, prejudicando sobremaneira os militares. PELA RELEVÂNCIA DA MATÉRIA COM CERTEZA A OPOSIÇÃO NÃO NEGARÁ APOIO. As Forças Armadas são o povo em ARMAS. Nós, assim como o povo, entendemos que nossa Comandante em Chefe não se furtará ao dever de socorrer seus COMANDADOS, por não ser de sua índole RENEGAR SEU POVO. Confiantes, agradecemos. Respeitosamente,

NÃO DEIXE PARA AMANHÃ O QUE PODE FAZER HOJE.

http://www.avaaz.org/po/petition/Votacao_no_Congresso_Nacional_da_Medida_Provisoria_221501_LRM_Lei_de_Remuneracao_dos_Militares/?cUbqwdb

Protesto de esposas de sargentos rouba a cena em desfile militar no Amazonas



Protesto rouba a cena no desfile do 54º BIS em Humaitá

HUMAITÁ (AM) - Um protesto pacífico no desfile de 07 de setembro, chamou a atenção neste feriadão, mulheres caracterizadas de palhaço, com cartazes com frases, reivindicando respeito por parte dos oficiais do 54º BIS roubaram a cena no desfile do Batalhão do Exército. Segundo informações colhidas no local, as manifestantes são esposas de sargentos que por direito deveria ter sido transferidos para outras cidades há pelo menos um ano atrás, mais segundo elas, seus esposos não conseguiram suas transferências, permanecendo em Humaitá. O pior segundo elas é que chegou somente agora as transferências, mais para locais em desacordo com suas vontades... Tentamos contato com o comandante do Batalhão em Humaitá para que ele pudesse explicar o fato, porém, o mesmo preferiu não se pronunciar sobre o assunto.   “É fácil criticar quando não se sabe como é a vida de uma esposa de militar! A maioria deixa tudo por causa da profissão do marido, tem que se virar para conseguir emprego de ano em ano, outras tem que ficar em casa se dedicando aos filhos, porque em muitas cidades não há mercado de trabalho. As pessoas pensam que militares recebem muito, são bem remunerados... Mas isso é porque não tem acesso ao contracheque! As cidades são boas, mas temos direito de querer morar próximo a família ou em outro lugar... Imaginem criar seus filhos com pouco contato com os tios, primos, avós, etc... Enfim, não reclamamos de barriga cheia como dizem, só lutamos por nossos direitos! E ainda dizem: Estão nessa vida porque querem... Sim, é porque queremos, afinal somos humanas, não escolhemos quem vamos amar, e o amor é isso!”

“A reivindicação não é direcionada a sociedade de Humaitá, ou a prefeitura da mesma, nem ao governo do estado e sim ao EXÉRCITO BRASILEIRO, mais precisamente a DCEM (Órgão que cuida da transferência dos militares). O que acontece é que nós, esposa e militar, escolhemos uma cidade ( e não me refiro somente a Humaitá) fronteiriça, não necessariamente pelo valor que ganhamos como adicional, porque na verdade não dá para nada, uma vez que temos que pagar por uma alimentação cara, escola cara, passagens caras, uma falta de estrutura hospitalar, falta de lazer, etc. Muitos optam pela possibilidade do encerramento desse período, para ter o direito de ir para sua cidade desejada. A maioria da população não entende como se dá essa transferência, não entende como é o tramite do processo e simplesmente levam esse tipo de manifestação para o lado pessoal, achando que não damos o valor devido à cidade que optamos morar, o que não é necessariamente a verdade. Claro e evidente que se me perguntassem se eu preferia morar na capital de um estado ou na fronteira dele, pode ter certeza que não pensaria duas vezes em responder que na capital, e creio que muitos pensam assim, inclusive aqueles que lá nasceram porque sabemos que a estrutura de uma cidade grande não se compara com a do interior”.   O protesto pode ter sido um tiro no pé do general UBIRATAN POTY que é o Comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva. O General-de-Brigada era o Subchefe do Centro de Inteligência do Exército, em Brasília - Distrito Federal e estava marcando presença no Palanque de autoridades presentes no desfile cívico de 07 de setembro em Humaitá. Certamente ninguém do comando militar esperava o protesto das esposas dos sargentos prejudicados pela demora em suas transferências. Em se tratando de exército, a manifestação deverá ser apurada o mais breve possível e deve render punições aos militares prejudicados.   Até alguns anos atrás jamais se imaginaria que poderia acontecer um protesto público envolvendo militares de nossas forças armadas, este é um sinal claro de que as coisas estão mudando, ou pelo menos tentando mudar. Até o fechamento desta matéria não recebemos nenhuma informação se o protesto teve seu objetivo alcançado.

A Crítica deHumaitá/montedo.com









Comento:


Estes protestos deveriam ocorrer toda a semana em todo Brasil. Temos o poder das armas nos falta um comandante que não seja FANTOCHE.
REAJUSTE de 30% em 3 anos. Nossos chefes mudos como sempre.
De uma olhada no portal da transparência no título diária vocês verão os porquês do SILÊNCIO. O Comandante da força recebeu ano passado mais de R$ 30.000,00 reais. Assim é fácil.

Agora vêm os zangões com as represarias mesmo sabendo que os militares e familiares estão com a razão.


JUNTOS SOMOS FORTES



sábado, 8 de setembro de 2012

Guerreiras de ONTEM,HOJE e AMANHÃ



"A mesma natureza humana, propensa sempre a cativar os subservientes, nos ensina a defender-nos contra os ambiciosos. "


Frase de Rui Barbosa


Quer mais???????


http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/4335

PT, PSDB e cia: Farinhas do mesmo saco






Tenho inúmeros motivos para elogiar e também criticar o ex-presidente Cardoso, mas este seu artigo merece críticas do começo ao fim. Começa que ele tenta fazer uma separação entre Lulla e Dilma, como se ela não tivesse sido a Ministra-chefe da Casa Civil e antes de isso ter comandado o Ministério de Minas e Energia. Sem contar que Dilma foi sua candidata terceirizada.



Seguramente que o bastão recebido foi e tem sido pesado, mas será mais pesado ainda para os políticos que os irão sucedê-los, principalmente pelo fato de que a herança maldita está começando a afetar as crianças que estão nascen do hoje, sem contar aquelas que foram mortas ainda no ventre materno.



Como que ninguém é responsável pela crise na economia mundial?



Somos sim, cada um de nós tem parcela de culpa, pois foi resultado de uma mentalidade que levou a permitir o excesso de intervencionismo na economia por parte de muitos governantes, nos países da franja do Mediterrâneo e nos países subjugados ao Foro San Pablo, principalmente, isso enquanto chilenos, ingleses, alemães poloneses, lituanos, etc. estavam fazendo a lição de casa.



Seguramente que há muitos infortúnios nos ciclos do capitalismo, mas é melhor assim, pior seria se tivéssemos optado pelo contínuo infortúnio que foi e ainda tem sido o socialismo, que muito bem, ou melhor, mal soube defender, a começar em seu livro “Dependência e Desenvolvimento na América Latina”, como se pudéssemos esquecer o que disse ou escreveu. As pessoas devem ser responsáveis, ainda mais quando são adultas e estão com o lápis e a caneta na mão.



O capitalismo tem legado um desenvolvimento fantástico a toda humanidade, inclusive à(s) China(s), com destaque a Hong Kong, Macau e Taiwan, as duas primeiras em especial, pois não se submeteram a um regime opressor, são Regiões Administrativas Especiais da República Popular da China, com constituição e demais leis e moeda próprias.



A crise moral no Brasil é mais que contemporânea, vem com a quartelada que muitos chamam de “Proclamação da República”. Foi a vitória da mentalidade do dono do Brasil, o Sr. José Ribamar Ferreira de Araújo Costa, da época. A impressão que temos é que ela vem se agravando a cada novo mandatário que o Brasil elege ou se apodera do comando da nação.



O problema é que vivemos um parlamentarismo às avessas, a nossa Constituição é parlamentarista e monárquica, monárquica, mas com o ranço de absolutismo que nem mesmo D. Pedro I ou D. Pedro II ousariam nos impor. Muito pelo contrário, souberam defender com honra a monarquia constitucional, em especial D. Pedro I que assim se tornou D. Pedro IV de Portugal e por conta disso é muito admirado pelos portugueses. Mas esta é uma história que os ignorantes não conhecem.



Mas vivemos um parlamentarismo às avessas, os dois governos do ex-presidente Cardoso não fugiram disso, primeiro foi eleito o primeiro-ministro, o próprio, depois se compôs a base afilhada. Não temos base aliada, temos políticos que defendem seus próprios interesses, que com Lulla e Dilma somente se ampliaram, introduziram a defesa de interesses própria de uma oclocracia.



Outro erro do ex-presidente Cardoso é separar o mensalão de Dilma, nada mais falso, o mensalão é do PT e de sua base afilhada. Foi a forma de se continuar o exemplo dos governos anteriores, “do toma lá, dá cá” que converteu Brasília num dos maiores prostíbulos do mundo. Não podemos esque cer das aulas que Lulla teve com o então ministro Sérgio Roberto Vieira da Motta, quando então ministro se envolveu no escândalo de compra de votos para a aprovação da emenda de reeleição de FHC. Não foi a aula inaugural de Lulla, certamente, ele teve outras antes disso. Assim como o Ivo Patarra está certo em seu bestseller, não podemos esquecer que o então ministro Sérgio Motta, o Serjão, estava no centro do esquema de compra de votos para a reeleição do ex-presidente. Afinal quem eram os principais beneficiários destes esquemas?



Mas Lulla é antes de tudo herança dos dois governos do ex-presidente Cardoso, é o mais do mesmo, com muito mais vulgaridade, mais ao gosto do brasileiro que tanto aprecia o BBB e as músicas escatológicas que ai estão. A eles devemos o crescimento assustador de um modelo que fez a carga tributária crescer exponencialmente, assim como a violência. Tanto é verdade que hoje o Brasil é um dos países mais violentos do mundo. E foi o ex-presidente Cardoso que deu a sua mais importante contribuição ao que temos hoje, senão vejamos:



a) Cada 5 minutos uma mulher é violentada no Brasil , muitas são mortas . E o Brasil somente tomou decisões acertadas sobre a questão quando o tema foi levado a fóruns internacionais. E é um tema que está sob estudo de uma CPMI, o que é pouco divulgado.



b) 14 das 50 cidades mais violentas do mundo estão no Brasil e Curitiba é uma delas;



c) A Costa Leste do Paraná é hoje uma das regiões mais violentas do mundo, onde se observa um dos mais elevados IHA ;



d) Tivemos nos últimos 30 anos mais de 1 milhão de homicídios e o crescimento é exponencial;



e) Em 2011 tivemos mais de 195 mil vitimas fatais devido a violência ;



f) O custo da violência supera 5% de nosso PIB, isso segundo estudos desatualizados realizados pelo IPEA, o Banco Mundial estima em 7,5%, eu estimo em mais de 10% e apresento as razões .



Foi ele o break-point, dos que começaram a confundir autoridade com autoritarismo. Foi ele que começou a destruir o que temos de mais valor dentro de nossa sociedade: a integridade dos e a integração entre os brasileiros, a religiosidade do povo, o valor dado à família e o reconhecimento da dignidade daqueles que tomaram parte de nossas Forças Armadas, mesmo com seus erros cometidos dentro de uma realidade de um mundo dividido, subjugando e dividindo nações, promovendo diásporas e não apenas um poucos exilados, com muros e cortinas.



Se formos falar em herança, esta se deve muito ao dono do Brasil, o Sr. José Ribamar Ferreira de Araújo Costa, e aos que o sucederam, em especial ao ex-presidente Cardoso.



Realmente o ex-presidente Cardoso acerta quando escreve que é longa a lista do que faltou fazer quando seria mais fácil. Mas quem é ele para criticar? Pouco fez, tinha seu projeto de reeleição, assim comprou, mas de outra forma sua base afilhada. Promoveu a sua privataria e nem mesmo soube depois defender a privatização.



A herança, tanto do ex-presidente Cardoso, como de seus sucessores está no placar instalado em meio físico na Rua Boa Vista, nº 51 em São Paulo, mas que pode ser acessado em meio virtual através do link: http://www.impostometro.com.br é lá que encontramos o termômetro que mede quanto de fato somos hoje escravos da incompetência, desde o tempo em que o dono do Brasil, o Sr. José Ribamar Ferreira de Araújo Costa, ocupava o Palácio do Planalto até os dias de hoje.



Mas o brasileiro não se dá conta disso, acredita numa fantasia, a de que o ex-presidente Cardoso seja adversário de Lulla ou Dilma. Ou que eles tenham um dia defendido os interesses do povo brasileiro. Nada mais falso. É falsa esta dicotomia,



Po r conta dela é que os brasileiros estão na posição de escravos, não apenas da burocracia, mas de fato, pois dos 366 dias deste ano, 150 a 162 dias estamos forçosamente destinando para pagar impostos, que irão representar 40% de um ano inteiro. Antes de se iniciar o governo do ex-presidente Cardoso, o percentual de escravidão era seguramente menor, era pouco mais da metade disso, o que por si só é muito elevado para o que recebemos como bens e serviços públicos.



E o brasileiro continua em festa ou no circo¹, teremos este ano mais de 130 dias que não serão dedicados ao trabalho, isso sem contar as férias ou as licenças de todo tipo. Mas quem paga a conta? O Brasil é um dos países com a maior carga tributária de todo o mundo. E temos que suportar toda uma estrutura sindical que não se comove com o fato de termos mais da metade dos trabalhadores na informalidade devido a forma com que a estrutura trabalhista e sindical foi implantada no Brasil. < br />

O ex-presidente acerta quando cita os entraves ao nosso desenvolvimento, quando cita que Lulla e Dilma somente estão a procrastinar, mas este é o problema que é de responsabilidade de todos os brasileiros, pois são mais afetos à cultura da lombada, longe de atacar os problemas na sua causa raiz ou fundamental. Mas eles tiveram excelentes professores, o dono do Brasil, o Sr. José Ribamar Ferreira de Araújo Costa, e seus principais aliados que ocuparam o Palácio do Planalto.



Quem sabe um dia o brasileiro venha e entender a importância de seu voto:







E que saiba diferenciar e não se deixe enganar sobre a o que de fato é democracia:


Isso sem contar a questão das drogas, onde os mesmos ex-presidentes se destacaram, um defendendo a maconha o outro os traficantes.


“Se me apontarem uma única liderança nova no PSDB e no PT, desdigo no próximo Blog o que afirmei neste.” (Poeta Jorge da Cunha Lima)

A realidade é que tanto o PT e PSDB são cabeças de um mesmo monst ro, a do PSDB foi utilizada para raciocinar, mas como a de todo réptil, é minúscula, e a do PT se presta para regular as funções vitais, como defecar, mas está doente.


Gerhard Erich Boehme é Engenheiro.

Artigo no Alerta Total
Por Gerhard Erich Boehme



quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Jamir Medeiros A M A N H Ã !!



Militares da reserva, familiares e simpatizantes das Forças Armadas estarão em Porto Alegre dia 07/09/12.

Local do Protesto: Encontro na Ponte de Pedra. Rua Washington Luiz.

Horário de encontro: 9h

- A marcha iniciará na sequ...ência do desfile. Moraes-SO

Atenção Rio Grande do Sul !



Em Porto Alegre teremos nossa Manifestação de 07 de setembro, a comando de nosso Delegado Estadual e Candidato a Vereador por Canoas Moraes Pereira.

A união da família militar e da sociedade civil é fundamental neste momento para podermos ter nossos pleitos atendidos e começarmos a varrer o PT do Estado do Rio Grande do Sul.



Juntos somos fortes



Att



Marcelo Machado

Presidente da ANMB

segunda-feira, 3 de setembro de 2012


A UNEMFA juntamente com outras entidades que representam os militares, estão organizando uma passeata para o dia 7 de setembro. Sugiro a todos os colegas residentes nas capitais, que prestigiem

esses eventos.

Solicito a todos os participantes do portal que ajudem a divulgar nas redes sociais.

A Senhora Ivone Luzardo está tentando negociar com o governo, para que o reajuste seja pago de uma só vez.
Tentará também posicionar os manifestantes na frente da tropa, a fim de impedir o desfile em Brasilia e chamar a atenção da imprensa.

Acesse o Link abaixo, assista o vídeo com todos os detalhes


OBS: O nosso comparecimento é a parte mais fácil do evento. Vamos deixar o comodismo, vamos prestigiar.


A UNEMFA juntamente com outras entidades que representam os militares, estão organizando uma passeata para o dia 7 de setembro. Sugiro a todos os colegas residentes nas capitais, que prestigiem
esses eventos.
Solicito a todos os participantes do portal que ajudem a divulgar nas redes sociais.

A Senhora Ivone Luzardo está tentando negociar com o governo, para que o reajuste seja pago de uma só vez.

Tentará também posicionar os manifestantes na frente da tropa, a fim de impedir o desfile em Brasilia e chamar a atenção da imprensa.

Acesse o Link abaixo, assista o vídeo com todos os detalhes


OBS: O nosso comparecimento é a parte mais fácil do evento. Vamos deixar o comodismo, vamos prestigiar.


...........................................................

Comento:

EM MINHA OPINIÃO SOMENTE OUTRO ACAMPAMENTO EM BRASILIA COM APOIO DOS RESTANTE DO BRASIL.



Apoie a petição abaixo:

 Está desde 25/05/2009, aguardando seu apoio.

http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/4335










domingo, 2 de setembro de 2012

Manifestação da UNENFA - Vejam o vídeo por este site! (repassem, por favor!).

Olá, amigos e amigas, boa tarde!




Todos nós sabemos como tem sido o tratamento do Governo Federal em relação aos militares das FFAA. E os Governos Estaduais? Reina no Brasil a voz da imoralidade e ela tem ecoado nos ouvidos dos guardiões da legalidade, fomentanto-lhes a idéia de que "é melhor ser corrupto", neste país, do que ser fiel à boa conduta.

Então, utiliza-se do jargão: "manda quem pode e obedece quem tem juízo", tão conhecido dos militares e agora mais do que exercitado pelos políticos corruptos deste país varonil.

Recomento aos amados(as) que visitem o site www.negociadorativo.com.br e acessem a página NOTÍCIAS MILITARES E POLICIAIS e vejam (e apoiem!) a manifestação pacífica da UNEMFA marcada para os dias 06 e 07 de setembro de 2012.

Quem for da ativa, peço que repassem (pelo site indicado ou por email recebido sobre o assunto) e os da reserva e reformados que estiverem residindo nestes locais, por favor, repassem e participem, pois o Brasil é grande e nem todos os Estados terão uma manifestação como esta devidamente programada (por enquanto!).

Coloquei no meu site porque estarei fazendo-o "rodar" no Twiter, facebook e mais 30 (trinta) motores de busca e redes sociais internacionais.

É preciso dar conhecimento aos brasileiros e ao mundo, sobre a situação vergonhosa pela qual passam os nossos militares federais, estaduais e algumas instituições públicas, nas mãos desses políticos fascínoras.

P.S. Não sou candidato, não pretendo sê-lo, agora e tão pouco amanhã. Sou apenas um brasileiro desiludido de viver num país lindo, dotado de riquezas minerais e paupérrimo de DECÊNCIA.

Então, se é para alimentar a falta de decência, nada melhor do que dar aos brasileiros "PÃO E CIRCO", para alimentá-los e alegrá-los (desordem e regresso, como alguém já disse!).

Futebol; cerveja; balada; drogas, liberdade para fazer o que quiser e o que não quiser (mesmo que isto contrarie os bons costumes e a ordem); dar-lhes leis frouxas, e muitas, muitas bolsas isto e bolsas aquilo, para mantê-los (os brasileirinhos) totalmente tranqüilinhos e saStifeitos (isto é mais que satisfeitos!).

Acessem o site e divulguem a matéria. Aos que quiserem colaborar com a classe, podem copiar a URL e colem nos emails, enfim, fiquem à vontade, mas colaborem, de alguma forma positiva.

Fortíssimo abraço e fiquem com o sempiterno arquiteto do universo, nosso criador: DEUS.

Daniel Gomes dos Santos - 1º Sgt R1 (EB)

Administrador do Site www.negociadorativo.com.br

CONVOCAÇÃO- 7 DE SETEMBRO


ASSOCIAÇÃO DOS MILITARES DA RESERVA E PENSIONISTAS DAS FORÇAS ARMADAS AMARP-FFAA – APRAFA – FAMIL UNEMFA – ANMB – DF


Convoca toda a Família Militar da Reserva, pensionistas e reformados para participar da nossa mobilização, dia 7 de Setembro para cobrarmos as nossas perdas salariais e o pagamento dos 28,86% , já pacificados pelo STF. Concentração no estacionamento CIP 11- Esplanada dos Ministérios à partir das 05 horas da manhã.   Contamos com a presença de todos.

Genivaldo da Silva – Sgt R1 Presidente da AMARP FFAA-DF

CLN 316 BL. B LOJA 15 CEP 70775-520


Fones: (061)3039 5164/ 35225164

Email: amar_mil@yahoo.com.br

Site : www.amarpfa.com


sábado, 1 de setembro de 2012

Soldo real x soldo ideal: um abismo de diferença









Reajuste dos soldos das Forças Armadas: Sete em cada dez acharam pouco


Rio - O reajuste dos soldos das Forças Armadas de 30% parcelados em três anos dividiu as opiniões nos quartéis. Na proporção de três comentários elogiosos para sete desfavoráveis, a Coluna ouviu ontem praças e oficiais. Como esperado, sargentos e cabos foram os que mais se queixaram do aumento. Do grupo, a maioria concorda com a movimento das esposas e de militares da reserva que promete impedir o desfile do 7 de Setembro no Rio e em Brasília pedindo o aumento de 30% em parcela única a contar já do ano que vem.

Para o movimento, as perdas acumuladas dos soldos somam 145% e o aumento parcelado de nada adiantará (confira ao lado a comparação entre os dois índices de reajuste, o concedido e o pedido pela tropa).

“A profissão de militar, depois desse reajuste de 30%, ficará comprometida e insustentável”, disse praça à Coluna. “Para mim já chega. Vou sair da Marinha. Vou fazer concurso para o TCU e Receita Federal”, acrescentou outro. “Daqui a três anos nossos salários estarão muito piores do que agora. Armaram esta arapuca para só podermos reclamar a partir de 2015”, acrescentou outro.

Entre os militares que não reclamaram ou elogiaram o aumento, a maior parte considerou que a correção parcelada é um avanço ante a expectativa de congelamento da renda. “É melhor pingar do que secar”, disse um militar. Oficial, por sua vez, ponderou que os 30% representam ganho real de pelo menos 15%.

“Para isso basta considerar uma inflação anual de 4,5%. O aumento proposto é uma sinalização positiva do governo de que é necessária uma política de recuperação do poder de compra dos soldos”, disse.

MARCO AURELIO REIS
O Dia Online (Força Militar)/montedo.com


Comento:

A repostagens do O Dia não é de credibilidade. Considerando principalmente a maneira da inserção da matéria. “um milita”. “um oficial”.

Esse pessoal que achou bom o aumento deve procurar um analista. (ou é melancia)

Não sou matemático. Mas, analisando que nosso último reajuste foi em 2008 parcelado até 2010. Nos já estávamos com os vencimentos defasados. O referido reajuste não foi linear e houve alteração no escalonamento vertical. Observando que os beneficiados foram os oficiais de 2º tenente para cima. (novamente eles)

A inflação até 2015 deve passar dos 14%. E a inflação de 2008 até março de 2013??? Esse oficial que o Jornal citou deve ter usado uma máquina de calcular chinesa. Somente assim para achar um ganho real de 15%.

Fala SÉRIO.



 

Esposas querem impedir o desfile de maridos militares em 7 de setembro



As mulheres da União Nacional das Esposas de Militares das Forças Armadas Brasileiras (Unemfa) realizam neste momento uma manifestação em frente ao Palácio do Planalto. Durante a semana elas têm protestado e informando a sociedade sobre a insatisfação dos militares, em relação ao reajuste concedido pelo governo, 30% de reajuste em três anos. O pagamento será dividido em parcelas de 9,2%, passando a valer sempre a partir do mês de março. As esposas dizem, por meio da líder, Ivone Luzardo, que o aumento não agrada. "Continuaremos cobrando junto aos órgãos competentes do governo federal o pagamento da diferença remuneratória referente a 28,86% com inserção no contracheque, bem como a reposição das perdas salariais de 135%", afirma a líder. Ela informou a esta coluna que já está confirmado que, caso o governo não conceda o reajuste solicitado, no dia 7 de setembro não haverá desfile dos militares. "A não ser que eles passem por cima de nós, pois ficaremos na frente deles", garante. Segundo Ivone, em um primeiro momento elas estão informando a sociedade sobre o que se passa com os militares e em seguidão vão partir para a ação, especialmente com o protesto do dia 7 de setembro.

Claudio Humberto

Militares Unidos

Ivone Luzardo


Amanhã, domingo (02/09/2012) estaremos na troca da Bandeira Nacional na Praça dos Três Poderes em Brasília com faixas de indignação e panfletando. Compareça vc tbém levando s eu cartaz de indignação.