segunda-feira, 2 de julho de 2012

Nós outra Vez.....Aumento salarial nada

Rio e mais quatro estados pediram presença do Exército nas eleições



RIO - O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), desembargador Luiz Zveiter, pediu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a presença do Exército durante a campanha. O tribunal, no entanto, ainda não respondeu se o pedido foi aceito. O desembargador disse também que no dia das eleições haverá zonas de exclusão em áreas consideradas críticas, como as dominadas por traficantes e milicianos. Entre esses pontos, que terão a presença de homens do Exército e policiais, está a área do Comperj (Itaboraí), Campos e Rio das Ostras, lugares com histórico de problemas nas eleições.



Veja também

Campanha política é permitida a partir do dia 6 de julho

No RJ, máquina pública busca votos antes do período eleitoral

Jorge Roberto encerra ciclo político em Niterói

Marcio Lacerda anuncia novo vice na campanha de reeleição em BH

Confira mais notícias sobre as Eleições 2012

O desembargador acompanhou a visita da presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia, com 256 juízes e 249 chefes de cartório eleitorais na manhã desta segunda-feira no Tribunal de Justiça do Rio. Segundo a ministra, as eleições para prefeito e vereadores devem movimentar cerca de 350 mil em todo o Brasil.



- É uma eleição trabalhosa e apaixonada - disse.



Durante o discurso, ela pediu ao juízes que trabalhem com o rigor da lei. A presidente do TSE informou que cinco estados solicitaram ao tribunal a presença do Exército em seus municípios, mas não informou quais, além do Rio, enviaram a solicitação. Os casos estão sendo estudados separadamente pelo órgão.



- É uma eleição mais acalorada. O eleitor se envolve mais - afirmou Cármen Lúcia. - Queremos garantir a população uma eleição democrática, livre e com responsabilidade.



Ainda de acordo com Zveiter, o uso do celular será proibido durante a votação nas eleições municipais deste ano, a exemplo do que ocorreu em eleições anteriores. De acordo com ele, o eleitor que descumprir a lei, poderá ser preso. A medida é para evitar que grupos de milicianos e traficantes façam com que eleitores fotografem seus votos.



TRE-RJ recebeu 1.380 denúncias em 45 dias



O TRE-RJ montou o disque-denúncia eleitoral há 45 dias e, até o último domingo, o serviço havia recebido 1.380 denúncias de todas as partes do estado, sendo que 40% delas eram relativas a placas irregulares, faixas e adesivos. Em seguida, estão as denúncias sobre o funcionamento de centros sociais, principalmente em São Gonçalo e Duque de Caxias.



No primeiro mês do serviço, em maio, foram cinco denúncias contra centros sociais. No segundo mês, elas saltaram para 40. O partido com maior número de denúncias foi o PT, com 60, seguido pelo PMDB (58) e PDT (50). Na capital, 25% das denúncias são sobre irregularidades na área da Zona Oeste.

O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário