terça-feira, 26 de junho de 2012

Meus amigos também somos cidadões . VAMOS PRESSIONAR ESSE PESSOAL

AINDA não foi colocada em PAUTA no SENADO a discussão solicitada por mais de 300.000 cidadãos sobre a REMUNERAÇÂO DOS MILITARES. (http://sociedademilitar.com)


A COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DEFESA NACIONAL, ainda não colocou em pauta a questão solicitada por mais de 350.000 militares no portal do SENADO. A PAUTA da próxima reunião da comissão, que será na quinta-feira, 14 de junho, foi divulgada (AQUI) e nela não consta o pleito. Entende-se que pode não ter havido tempo hábil para que a manifestação chegasse oficialmente à comissão supracitada. Ainda assim, muitos militares, interessados pessoalmente em ver sua solicitação atendida, tem manifestado por meio de e-mail e telefonemas seu interesse em que a proposta seja colocada rapidamente em discussão.

Lembramos que a primeira proposta dos militares - conhecida como marcha virtual - apresentada no dia 29 de maio, em pouco mais de uma semana recebeu mais de 350 mil apoios de cidadãos brasileiros interessados na revisão da remuneração dos militares. Antes que o pleito angariasse o exuberante número de 400.000 apoios a direção do Senado decidiu encaminhá-la para a comissão. No dia seguinte já havia outra proposta no mesmo sentido, que logo angariou mais de 12.000 votos, esta também foi encaminhada à comissão de R.E. e Defesa Nacional.



Veja abaixo informações de alguns dos senadores que compõem a COMISSÃO de Relações exteriores e Defesa Nacional, com seus respectivos e-mails e telefones.






Fernando Collor – AL ( fernando.collor@senador.gov.


Cristovam Buarque - PDT – DF ( cristovam@senador.gov.   - (61) 3303-2281.



Aloysio Nunes ( aloysionunes.ferreira@senador.gov.   – Telefone: (61) 3303-6063/6064.



Francisco Dornelles ( francisco.dornelles@senador.gov.  - Telefone: (61)-3303-4229.



Eduardo Suplicy ( eduardo.suplicy@senador.gov.   – Telefone: (61) 3303-3213/2817/2818.



Lindbergh Farias ( lindbergh.farias@senador.gov.  – Telefone (61) 3303-6426 / 6427



Rodrigo Rollemberg. ( rollemberg@senador.gov.br

Secretário da Comissão, com o telefone disponível para questionamentos e solicitações feitas por qualquer cidadão: Alvaro Araújo Souza // Tel Secretário: (61) 3303-3496.


Fonte: http://sociedademilitar.com



É demais

O Burro do Primeiro Distrito Naval (Recebido de Colaborador Shabak-MI6-KGB-Mossad-CIA)



Conta a lenda que certo dia um burro empacou na entrada do 1º Distrito Naval, impedindo a entrada de todas as autoridades navais. Depois de inúmeras tentativas infrutíferas de remover o burro, por parte da guarda e até de oficias do setor de inteligência, eis que surge a solução milagrosa... E ela veio com um Cabo velho de Esquadra, que chegava "na onça" atrasado após pegar duas vans clandestinas, um trem e mais dois "busões", todos lotados, para vir a bordo, pois morava no bairro de Tinguá no município de Longe Iguaçu, digo, Nova Iguaçu. Dizem que o Cabão, ao perceber aquele "rolo de japona" (confusão no jargão naval) aproximou-se do burro e cochichou algo em seu ouvido, logo em seguida, ele sacou do bolso um pedaço de papel meio amassado e o mostrou para o assustado burrinho, que então, logo após, disparou galopando freneticamente em direção a Candelária, desobstruindo a entrada do Quartel. (http://sociedademilitar.com)

Diante daquela cena, presenciada por todos, inclusive pelo Comandante do Distrito, o Cabo velho foi ovacionado com uma salva de aplausos!!!

Logo em seguida o Almirante determinou ao seu ordenança que levasse aquele militar à sua presença imediatamente, pois iria recompensar-lhe pelo feito. O cabo sem pestanejar foi ao encontro do seu comandante em audiência. Lá chegando foi elogiado pelo ato de ter contribuído com o bom andamento da faina, e que por isso iria ser premiado com a tão sonhada "viagem de ouro" (comissão ao redor do globo oferecida apenas aos 1º colocados de turma e apadrinhados de almirantes), logo ele, um bola 7 nato, rebarbado e cheio de cadeia, recebendo um prêsente daqueles.

Mas o velho lobo do mar, o Almirante, impôs uma condição, o cabo teria que contar o segredo que o fez se livrar do burro tão facilmente. O Velho cabo sorriu e disse: - Afirmativo meu chefe! Foi moleza! Eu apenas disse no ouvido dele que se ele não saísse da frente do Distrito ele seria incorporado à Marinha do Brasil, iria usar um caxangá ridículo, moraria mal, tomaria mijada direto do seu encarregado, daria serviço 2 por 1 sem folga, viajaria direto comendo uma comida horrível de bordo, com postos de combate tocando umas 100 vezes ao dia (inclusive de madrugada), tomaria apenas um banho de 5 minutos com mais 3 ou 4 caras dentro do mesmo box a cada 2 dias, enquanto isso a Dona Maria dele (a Sra. Burra) atuaria direto com o "fanchone" (pegador-Ricardão), e que quando chegasse no porto ou na base teria que baldear o navio antes de ir pro chão, voltar constantemente pra fazer faxina nos finais de semana.

Pra finalizar, mostrei a ele o meu contra-cheque, que estava todo amassado no meu bolso de tanta raiva, pois nele só havia descontos (só de Pensão Alimentícia tinha umas 3), e disse ainda que, pra aguentar isso tudo que eu havia falado, ele iria ganhar apenas aquela merreca escrita no total líquido, e com aquilo ali teria que se virar nos 30 pra pagar o aluguel, escola das crianças (dele ou do fanchone já acima citado), comprar roupas e calçados, despesa médicas (mesmo pagando FUSMA), fazer mercado (apenas cesta básica), pagar conta luz e água! Excelência, disse o Cabo resignado, nem burro aceita um negócio desses!!!!




Câmara aprova Plano Nacional de Educação com destinação de 10% do PIB


Após 18 meses de tramitação, a Câmara aprovou o Plano Nacional de Educação (PNE). A proposta, aprovada por unanimidade, inclui uma meta de investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) em educação, a ser alcançado no prazo de dez anos.

Esse era o ponto mais polêmico do projeto, após muitas negociações o relator apresentou um índice de 8% do PIB, acordado com o governo. Mas parlamentares ligados à educação e movimentos sociais pressionavam pelo patamar de 10%.

O relator da matéria, Ângelo Vanhoni (PT-PR), acatou um destaque do deputado Paulo Rubem Santiago (PDT-PE) que aumentava o patamar de 8% do PIB proposto pelo governo para 10%. Conforme o texto aprovado, a determinação é que se amplie os recursos para educação dos atuais 5,1% do PIB para 7%, no prazo de cinco anos, até atingir os 10% ao fim de vigência do plano. A proposta agora segue para o Senado.

O PNE estabelece 20 metas educacionais que o país deverá atingir no prazo de dez anos. Além do aumento no investimento em educação pública, o plano prevê a ampliação das vagas em creches, a equiparação da remuneração dos professores com a de outros profissionais com formação superior, a erradicação do analfabetismo e a oferta do ensino em tempo integral em pelo menos 50% das escolas públicas. Todos esses objetivos deverão ser alcançados no prazo de dez anos a partir da sanção presidencial.


ATÉ QUEM FIM. MAS???????



Revisão nos Soldos das Forças Armadas

Por que isto é importante



Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.


As Famílias Militares solicitam aos integrantes deste Ministério o cumprimento da Lei 10.331 de 18 de dezembro de 2001.

Já que a iniciativa de conceder reajuste salarial é do Poder Executivo, através do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que é o órgão responsável pela elaboração do orçamento.

É necessário também solicitar que o Poder Executivo encaminhe projeto de lei definindo o reajuste proposto.

Portanto, o reajuste somente poderá ser concedido se houver recurso assegurado no Orçamento da União, que é enviado ao Congresso Nacional até o dia 31 de agosto do ano anterior à sua execução.

Desta forma fica explícito que não teremos revisão dos soldos se nosso pleito não for atendido.

Tal solicitação é amparada pela Constituição Federal de 1988 e pela Lei 10.331 de 18 de dezembro de 2001.

Vale registrar que as Forças Armadas está há onze anos sem revisão constitucional dos soldos.

Registro: Milhares de famílias estão passando privações e constrangimentos por escassez de recursos.


Rio de Janeiro, 05 de junho de 2012.

Sarides


COMENTO:

Sem UNIÃO continuaremos na mesma. Nossos comandantes então bem felizes com suas viagens de inspeção molhando a mão com diárias indevidas. Deles não podemos esperar nada. Já estou quase convencido que são umas MELANCIAS. Para chegar às dez mil adesões é muito fácil e somente nossos companheiros e companheiras de FARDA apoiar as iniciativas de militares sérios e consciente.

PEÇO APOIO TAMBÉM PARA:

Brigada de Operações Especiais







Para seu conhecimento, repasso mensagem versando sobre o excelente trabalho desenvolvido pela Brigada de Operações Especiais. Isso não é divulgado na mídia (Jornais e Televisão), pois não existe interesse financeiros para tal divulgação.....

O Comando da Bda Op Esp informa, a todos os Op Esp, que participou, no período de 21 a 25 maio 2012, na cidade de Tampa-Flórida, EEUU., da Conferencia Internacional de Operações Especiais, ISOF- 2012. Este comando foi acompanhado pelo Cmt do 1oBtl FE e de uma equipe de Operadores de Forças Especiais .

O evento, sob todos os aspectos , foi de grande relevância tendo propiciado excelente oportunidade para estreitarmos laços técnico-profissionais e de amizade com comandantes operadores especiais no mais alto nivel, além de difundirmos , para outras regiões do mundo , nossas capacidades e potencialidades na área de Op Esp. Participaram comandantes das operações especiais, do mais alto nivel, representando 95 países.

Cabe destacar que na verdade ocorreram , simultaneamente , 03(três) eventos distintos. A Conferência entre Comandantes de Operações Especiais, a Conferência Internacional de Materiais de Emprego Militar ( MEM) voltados para as Op Esp e uma Demonstraçao Múltipla Combinada de Atividades de Operações Especiais na QUAL PARTICIPARAM apenas 09(nove) países além dos EUA. O BRASIL FOI UM DOS NOVE. Nossa participação foi motivo de diversos elogios o que demonstrou, uma vez mais, que nossa tropa é reconhecida por sua capacidade e competência. Continuamos a não dever nada a ninguém.

No que diz respeito a Conferência entre Cmt Op Esp , tivemos a oportunidade de interagir, trocar informações técnicas, conhecer novas capacidades, colher ensinamentos e experiências e fortalecer ligações que poderåo contribuir , em muito, para o aprimoramento técnico-profissional das Op Esp do EB.

Durante os variados debates ,contatos , palestras e reuniões foi possível uma considerável coleta de dados que servirão como parâmetro para o aprimoramento dos projetos de modernização e atualização de nossas Forças de Op Esp. Além disso, foi possivel aquilatar-se , de maneira efetiva, que ESTAMOS NO CAMINHO CERTO .

Certamente diversos países já trabalham de forma combinada em Op Esp, sendo a Colômbia um deles. No caso do Brasil estamos discutindo o assunto no âmbito das forças singulares e do MD. Cabe lembrar que recentemente (maio ) foi realizado um Seminário organizado pelo MD e todos os aspectos relacionados com o assunto Op Cj e Combinadas de Op Esp foram discutidos e fazem parte de relatório já encaminhado.

Ainda sobre a Conferência, o Brasil foi citado como uma referência no assunto Op Esp por parte dos principais palestrantes, a começar pelo Alte Mc Raven, atual comandante do Special Operations Command (SOCOM), espécie de COTER das Op Esp dos EUA. O atual comandante do Comando Sul de Operações Especiais dos EUA (SOCSOUTH) ,Alte Brown, também em sua palestra frisou de forma clara nossa importância no continente e nas Américas.

Deve-se fazer uma observação a respeito de uma entrevista concedida conjuntamente pelo Alte Mc Raven, o Gen Martinez da Colômbia e do Cmt Op Esp australiano. Foi um fato especifico objetivando imprensa e publico específicos. Nao houve qualquer outra entrevista nessas condições embora estivessem participando do evento quase uma centena de representantes como Israel e Reino Unido,para NAo falar da França e outros. Dessa forma, podemos afirmar, com segurança, que o Brasil esteve plenamente inserido no contexto do evento.

Durante o período da Conferência houve o comparecimento da Secretária de Estado, a Sra. Clinton que, além de obviamente agradecer a atuação das tropas norte americanas de Op Esp pelo trabalho realizado nos ultimos anos, não deixou de congratular-se e dar as boas vindas aos países participantes.

Outro aspecto interessante foi a proposta apresentada de criação de uma REDE (NETWORK) internacional ou até mesmo centros combinados de Op Esp nos diversos continentes, como já ocorre com os integrantes da OTAN, que possuem um Centro Combinado de Op Esp. As idéias foram apresentadas e discutidas de uma forma bastante superficial . Na ocasião , o Brasil foi estimulado a sediar o Centro nas Américas. Como esse assunto carece de muitas outras considerações , apenas informamos que iríamos levar a idéia aos escalões superiores para estudos. Todavia, constatamos , cada vez mais , que Op Conjuntas , Combinadas e mesmo Interagências de Op Esp já são uma realidade, particularmente em Op CT.

No tocante a Conferência e Exposição de Materiais de Emprego Militar (MEM) voltados para as Op Esp, o evento foi patrocinado por diversas empresas, muitas de fora dos EUA. Foi uma ótima oportunidade para tomarmos contato com equipamentos , armamentos e tecnologias de ponta . Cabe destacar que a nossa equipe de Operadores de Forças Especiais ( Cap e Sgt) , que participou da demonstração combinada , pode visitar a Feira e travar contato com as novidades ampliando seus conhecimentos na área de Op Esp. Pretendemos ,mediante solicitação ao EME, efetivar a realização uma feira específica em Goiânia.

Finalmente, podemos atestar que o resultado da missão foi muito positivo e propiciará uma série de novas oportunidades para nossas valorosas tropas de Op Esp.

No contexto atual, as Op Esp passaram a ser reconhecidas como uma excepcional FERRAMENTA ESTRATÉGICA e NAo podemos deixar de nos " apresentar para o jogo". Nesse sentido estamos em fase final de ajustes com os Comandos Militares para a ativação das seções de Op Esp nos EM do CMO e C M L ainda este ano, com perspectivas para em seguida buscarmos o mesmo no CMS e CMNE. A proposta está sendo devidamente encaminhada ao EME.

Pretendemos realizar um Seminário , ainda em 2012 , entre os Op F Esp, sobre " as perspectivas da Op Esp para os próximos anos". Manteremos a todos os senhores informados.

Aproveito também para lembrar a todos de nosso II ROE , que ocorrerá no final do ano. Os convites estarão sendo enviados na próxima semana. Cabe lembrar que,independentemente de convites, todos os Op Esp serão mais do que bem vindos. Os convites são mera formalidade que às vezes nao chegam.

Solicito que os que puderem repassem esta mensagem aos demais Operadores Especiais, para dobrarmos os meios.

Comandos! Força! Brasil!

Gen Freire Gomes





segunda-feira, 25 de junho de 2012

A PALAVRA DE ORDEM E PROGRESSO NO BRASIL É: IMPEACHMENT JÁ!


Temos mais do que mil e um motivos para solicitar o IMPEACHMENT deste governo, um deles são as medidas tomadas pela presidANTA ao governar por DECRETO, quem governa por DECRETO demonstra ser DITADOR e AUTORITÁRIO, primeiro que não respeita às leis do nosso país, segundo que demonstra à população, o que realmente quer fazer com o seu povo. Este é apenas um dos motivos, pois fatos, evidências e crimes cometidos através da institucionalização da corrupção, são provas claras de um governo que TRAIU O SEU POVO, usando a velha tática do discurso recheado de sofisma, e agora cheio de proselitismo para embutirem na cabeça dos mais fracos, a sua ideologia barata que ficou esquecida na boca e mente, desta gente que mente e sabe enganar o povo como ninguém, a começar pelo o que eles mandaram os seus professores esquerdistas ensinar nas escolas públicas e privadas, em uma tentativa de corromper as mentes dos jovens para que os mesmos, tivessem medo dos homens que dão a vida pelo nosso país em uma guerra, para defender as suas e de suas famílias. Vamos aos fatos e motivos para que o IMPEACHMENT ocorra? Vou começar lá no passado quando os KAMARADAS pegaram em armas, para atirarem contra o nosso país.







No programa Espaço Aberto, apresentado pela jornalista Miriam Leitão, o General de Divisão na Reserva Luiz Eduardo da Rocha Paiva praticamente desafiou a chefona-em-comando Dilma Rousseff a comparecer à Comissão da Verdade para falar de sua relação em um dos mais hediondos crimes de terror cometidos por militantes radicais da luta armada, no dia 26 de junho de 1968, no Quartel-General do II Exército, em São Paulo. Dilma, Estela ou Luiza(nomes que a BANDILLMA DUCHEFF usava) era da facção VAR-Palmares que lançou o carro-bomba que matou o soldado Mario Kozel Filho, este jovem soldado tinha 19 anos quando sucumbiu diante da explosão, ele não teve o direito de namorar e perdeu a sua vida na flor da idade, mas isso, estes ESCROQUES COMUNISTAS não contam, pois o discurso deles tem que ser o de vítimas. As ações criminosas de Dilma foram perdoadas pela Lei de Anistia, de 1979, que a petralhada revanchista insiste em revogar.



7 ( sete) MINISTROS CAÍRAM EM MENOS DE 1 ANO DE GOVERNO, 6 DELES ENVOLVIDOS COM DESVIO DE DINHEIRO E CORRUPÇÃO, SÓ ISTO JÁ VALIA O SUFICIENTE PARA SOLICITAR O IMPEACHMENT DESTA VERDADEIRA QUADRILHA E POR ISSO EU CANTO... "NESTA QUADRILHA SÓ TEM GENTE QUE BRILHA, SÓ TEM GENTE QUE BRILHA NESTA QUADRILHA..."


E VIVA O PT DO MENSALÃO, DOS MAIS DE 720 BILHÕES DESVIADOS DOS COFRES PÚBLICOS, DA GUERRILHEIRA QUE ESTÁ NO PODER, DO PAI DOS "POBRI" QUE NUNCA GOSTOU DE "TRABAIÁ" MAS QUE APRENDEU DIREITINHO A "ROUBÁ", DOS CONLUIOS ENTRE OS CHEFES DOS PARTIDOS POLÍTICOS PARA NOS ASSALTAR, DA IMPUNIDADE E DA LIBERTINAGEM SEM PUDOR, DA PEDOFILIA COM RELATOR PEDÓFILO QUE NÃO PUNE UM POLÍTICO PEDÓFILO, DO CALA A BOCA NA IMPRENSA E DA MESMA NÃO SER MAIS MARROM E SIM, VERMELHA...

DA BANDALHEIRA COM AS NOSSAS CARAS, PORQUE O POVO NÃO SABE VOTAR E VOTAM EM PALHAÇOS, PROSTITUTAS, BANDIDOS E ASSASSINOS... DOS CONIVENTES COM OS CRIMES IMPETRADOS POR PARTIDOS QUE TINHAM UMA IDEOLOGIA, E QUE HOJE, CHAFURDAM NA MESMA LAMA ONDE OS PORCOS E LOMBRIGAS ADORAM CHAFURDAR E HABITAR...



QUE PAÍS É ESTE QUE NÃO TEM UM POVO E SIM, UM RESPEITÁVEL PÚBLICO PAGADOR DE IMPOSTOS...ESTE É O PAÍS QUE VAI PRA FRENTE, MAS É PRA FRENTE DO TRIO ELÉTRICO DANÇAR AI SE EU TE PEGO, PORQUE DE RESTO, O QUE RESTOU DESTE PAÍS É A ÚNICA VERDADE, SER HONESTO EM UM PAÍS DE VAGABUNDOS É SER ANORMAL E IMORAL... POR ISSO, SEGUIREI CANTANDO: NESTA QUADRILHA SÓ TEM GENTE QUE BRILHA, SÓ TEM GENTE QUE BRILHA NESTA QUADRILHA...


Enquanto as massas de manobra continuam invadindo terras, cometendo crimes no campo e a grande mídia vende suas imagens como pobres coitados. Aqui vai uma pequena contribuição para o país, em mostrar quem é um dos líderes do MST, dentro do seu humilde casebre... Queria saber como o bruno maranhão tem esta humilde casa, uma vez que ele é pobre e é o líder dos sem terra? Este é um dos líderes de um dos braços deste 4º elemento, dentro desta guerra de 5ª geração (entre aqui e saiba o que é uma guerra de 5ª geração).



Querem mais motivos para tirar estes KAMARADAS do poder? Veja então a beleza que há nesta foto com o desespero de uma criança iludida pelo sistema feito e imposto. Este é o reflexo da cartilha de Antonio Gramsci é um Brasil que o próprio Brasileiro não quer ver, mas isto É O BRASIL de hoje.



Olha a cara do pinguço que não quer nem olhar pro lado, para ver a realidade do país delle...

O Brasil está no VERMELHO

O Tribunal de Contas da União (TCU) publicou um relatório no qual avaliou as ações da presidANTA BANDILLMA DUCHEFF em seu primeiro ano. É preocupante o que o relatório revelou. Um quadro inconcebível de deficiências de planejamento e de monitoramento das ações do governo federal. Por exemplo, apenas 20% das ações prioritárias previstas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) foram executadas. As ações prioritárias são aquelas obras urgentes como a reconstrução de áreas destruídas por catástrofes naturais ou grandes obras de infraestrutura, das quais o Brasil é carente.



O TCU também constatou que os atrasos no PAC não são casos isolados. Na transição do PAC 1, de lulla, para o PAC 2, da BANDILLMA, adiaram-se as obras através de uma "reprogramação de prazos" que alterou o prazo de entrega das obras. Nas obras do setor de transportes, houve um adiamento médio de 437 dias por ação. Deve-se tanto atraso, na avaliação do TCU, à incapacidade do governo de gerir obras de vulto. Isto se deve à partidarização de órgãos técnicos do governo federal, não existe salinha em Brasília sem CC para contemplar a incompetência de companheiros e companheiras. Além disso, os projetos básicos, usados como referência nas licitações, são precários. Em consequência, as obras ficam sujeitas a revisões que esticam o cronograma e elevam os custos.



O TCU menciona ainda problemas nas concessões do setor elétrico. Por conta da falta de planejamento, ainda não foram definidas as diretrizes que nortearão a renovação de contratos que expiram em 2015. Envolvem 37 das 63 distribuidoras de energia do país. Está em jogo 18% de toda a geração de energia elétrica do país e 84% da rede básica de transmissão. O relatório aponta que faltam diagnósticos e objetivos acurados, com a identificação adequada das necessidades de cada área e das ações que possam contribuir para atendê-las.

Como pudemos observar e constatar, o nosso país está desgovernado, patina na lama dos desvios de dinheiro público na infraestrutura.

Os hospitais estão superlotados e o povo morrendo nas filas.




O país não tem creches e quando tem, estão lotadas ou em más condições




Estradas em péssimas condições enquanto o cavalinho aloprado está solto ( E a CIDE http://www.receita.fazenda.gov.br/Legislacao/Leis/2004/lei10866.htm)




 

O país não tem escolas públicas dignas e professores bem pagos




Portos sucateados que servem como depósito de lixo para o resto do mundo


Aeroportos subdimensionados, como este internacional do Maranhão



Aposentados esquecidos morrendo a míngua porque o governo lhes roubou



Para onde vai o dinheiro dos mais altos impostos das Américas? O governo federal, que já foi capaz de construir Brasília em três anos e meio, hoje não consegue reformar aeroportos, nem construir estradas em 10 anos de administração PETRALHA. A "comPTência" da BANDILLMA DUCHEFF, de que tanto se falou na campanha de 2010, não se comprova na prática, e a população brasileira, que paga altos impostos e juros, não consegue ter retorno em serviços à população do seu suado e sagrado dinheiro retirado de seu bolso, na forma de impostos que são impostos por estes impostores.


IMPEACHMENT JÁ...


Por: Bruno Toscano

http://revoltadosonline.blogspot.com.br/2012/06/palavra-de-ordem-no-brasil-e.html

COMENTO:




Vocês notaram que o PT e seus candidatos não usam mais a palavra BURGUESIA. Tem um motivo para isso:



Eles todos são Burguês.



Tem umas camaradas que adoram ir à Nova Iorque fazer compras.



Tem um ex-presidente que não trabalhava e hoje possui uma fortuna de mais de dois bilhões de reais.



Um filho pródigo que saiu de um emprego de R$ 1200,00 reais por mês para ser dono de uma fortuna de mais de Um bilhão de reais tudo em oito anos.



ACORDE BRASILEIRO!!

http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/4335

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Mensalão: Toffoli, ex-advogado do PT

Mensalão: Toffoli, ex-advogado do PT e imediato do Zé Dirceu,está sob suspeita para julgar companheiros. Mas resiste.


Procuradores da República estão pressionando o procurador-geral, Roberto Gurgel, para que peça o impedimento do ministro José Antônio Dias Toffoli no julgamento do mensalão. O grupo já preparou uma sustentação teórica defendendo que Toffoli deve ser declarado impedido e manda recados para que Gurgel interceda. Os procuradores manifestam incômodo com a atitude do procurador-geral no caso, porque avaliam que ele deveria ter atuado nesse sentido, já que a permanência de Toffoli, na avaliação deles, pode prejudicar o julgamento.

O GLOBO teve acesso a e-mails trocados pelos procuradores em um sistema de rede interna do Ministério Público. Nas mensagens, procuradores enumeram fatos jurídicos para sustentar o impedimento de Toffoli. Para uma procuradora ouvida pelo GLOBO, apesar do que já saiu na imprensa, Toffoli parece não se constranger. Essa integrante do MPF diz que Gurgel tem ciência dessa discussão entre os colegas, porque participa da rede de e-mails que discute os mais variados assuntos. — Esperamos que ele atenda o nosso pedido de provocar a suspeição do ministro neste julgamento — disse a procuradora da República, que pediu para não ser identificada.

Entre os pontos destacados pelos procuradores está a atuação de Toffoli como advogado do PT à época em que ocorreram os primeiros fatos denunciados — os empréstimos feitos por Marcos Valério para saldar dívidas do PT. Depois de ser advogado do partido, Toffoli foi subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil, em uma sala contígua à do então ministro José Dirceu, hoje réu no processo.

O terceiro fator de suspeição seria a atuação da namorada do ministro, a advogada Roberta Rangel, na defesa de réus do processo do mensalão. Os procuradores apontam “vastas provas da ligação visceral de Toffoli com José Dirceu e outros réus também integrantes da cúpula”. “De todos os ministros indicados por Lula para o Supremo, Toffoli é o que tem mais proximidade política e ideológica com o presidente e o partido. Sua carreira confunde-se com a trajetória de militante petista. Essa simbiose é, ao fundo e ao cabo, a única justificativa para encaminhá-lo ao Supremo”, diz uma das mensagens.

— É preciso uma decisão rápida sobre a participação do ministro Dias Toffoli no julgamento do mensalão, para que sejam afastadas as sombras de especulações de se tratar de um julgamento político. Em prol da boa técnica de um julgamento isento, esse é um tema sobre o qual o Supremo Tribunal Federal precisa ostensivamente decidir — afirma o presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), Alexandre Camanho. Toffoli tem dito que não decidirá agora se vai ou não se declarar impedido. Gurgel não comentou as cobranças dos colegas. (O Globo)

COMENTO:

PRESSIONAR O PROCURADOR DA REPUBLICA.




Revisão nos Soldos em 2013



Nós militares estamos há onze anos sem revisão dos nossos salários, conforme prevê a Lei 10.331, de 18 de dezembro de 2001.


Estamos fazendo campanha para recuperar nossas perdas que já registra defasagem de 135%.


Fizemos um “PANELAÇO”, na Avenida Atlântica, Rio de Janeiro, assista ao vídeo.


Panelaço aqui: http://youtu.be/91ItLQXLrDw


O senador Requião defende Revisão nos soldos:

Assista ao vídeo: http://youtu.be/A47NCbgDZP0


Temos uma Petição Pública da AVAAZ, solicitando do governo, através o Ministério do Planejamento, as providências necessárias para incluir no Orçamento Geral da União, verba destinada a reparar as perdas acumuladas, conforme determina a Constituição Federal Art. 37, inciso X.

Por omissão à Lei, milhares de famílias militares estão endividadas no empréstimo consignado, nos cheques especiais e nos cartões de créditos. Consequentemente estão passando privações e constrangimentos, por falta de recursos.

Para apresentar a Petição ao Ministério do Planejamento, contamos com a solidariedade de todos os brasileiros, já que toda família teve, tem ou terá, um ou mais membros, servindo às Forças Armadas.

Assinar a Petição é fácil e rápido. Para acelerar o processo de assinaturas, peço que reenvie este e-mail. Obrigado pela ajuda. Saúde e paz. Sarides Freitas

ASSINE AQUI: http://www.avaaz.org/po/petition/Revisao_nos_Soldos_das_Forcas_Armadas/?ccWihdb



FFAA! 135% JÁ!


Siga-me

http://twitter.com/@SGTSARIDES

ESTA LUTA É NOSSA! JUNTOS SOMOS FORTES!

Reivindicar um direito não é crime! Só queremos o que a inflação nos tomou!

Todo brasileiro que tenha recursos para isso está autorizado e solicitado desde já a reproduzir este aviso e fazê-lo publicar no órgão de mídia de sua preferência, assim como a divulgá-lo por quaisquer outros meios ao seu alcance. Preservado o Teor e a Fonte.


COMENTO:

Estamos  lutado pelos nossos direitos. Já que nossos chefes são OMISSOS.......

http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/4335

Saiba como funciona a portabilidade numérica

 Portabilidade numérica é a possibilidade de o consumidor mudar de operadora de telefonia, móvel ou fixa, sem precisar trocar seu número telefônico. É uma oportunidade para quem não está satisfeito com a prestadora de serviço exerça o seu direito de escolha e opte por outra empresa que ofereça melhores planos e/ou maior cobertura.




Tipos de portabilidade para telefone fixo e celular:



De operadora – O cliente pode mudar de operadora e manter o número de telefone.

De endereço - O consumidor pode manter o número telefônico fixo ao mudar para um novo endereço, trocando ou não de operadora.

De plano - O cliente pode manter o número de telefone ao mudar de plano de serviço com ou sem mudança de operadora. Ou seja, pode passar de um plano de pré-pago para um pós-pago e vice-versa.



Para fazer a portabilidade, o consumidor deve procurar a prestadora para a qual deseja migrar e informar seus dados pessoais: telefone e prestadora atual; devendo receber número de protocolo desta solicitação. Confirmados os dados, a nova operadora agendará a habilitação do serviço, preferencialmente com a presença do consumidor. A interrupção do serviço para efetivar-se a troca deve ser de no máximo duas horas.



Importante: a portabilidade deve ser concluída em até três dias úteis após o pedido feito pelo consumidor. A operadora antiga só poderá cobrar valores dos serviços prestados até o efetivo desligamento da linha.



Seus direitos



O consumidor pode desistir da portabilidade em até dois dias úteis após a solicitação. Neste caso, não haverá custos.



A portabilidade tem o valor máximo de R$ 4,00 quando o pedido for de mudança entre operadoras. No caso de alteração de endereço ou de modalidade de serviço (pré ou pós-pago) na mesma operadora, não devem ser cobrados;



Mesmo que o consumidor tenha pacotes de serviço, pode exercer o direito de portabilidade, mantendo os outros serviços na operadora atual, se desejar;



A operadora não pode negar o pedido de mudança sempre que o consumidor desejar, exceto nos seguintes casos:



- Quando os dados enviados pelo consumidor estiverem incorretos ou incompletos;

- Se houver em andamento outra solicitação de portabilidade para o mesmo número;

- Se o número não existir, não pertencer a nenhum cliente, for temporário ou pertencer a um orelhão;

- Se o número for de serviço fixo e a portabilidade for para o serviço móvel ou vice-versa;

- Se a linha estiver cancelada.



A portabilidade também pode não ser possível por razões técnicas, por exemplo, se a operadora de destino (receptora) não tiver serviço na área solicitada.



Saiba que: é importante não cancelar o serviço antes de concluído o processo.



Fidelização



A fidelização (carência) só pode ocorrer quando o consumidor receber, na contratação, algum benefício (aparelho gratuito ou com preço inferior ao do mercado e/ou desconto no plano de serviço). Neste caso, o período máximo de fidelização será de 12 meses. No caso de mudança de planos dentro da operadora a carência não pode ser exigida.



A multa de cancelamento do contrato pode ser cobrada, desde que seja proporcional ao tempo restante para o seu término, e o cancelamento não ocorra por falha na prestação de serviço.



Procon-SP informa: em caso de má prestação de serviço, ou ausência de informação clara e antecipada a respeito da multa de fidelização, o consumidor pode cancelar o contrato sem ônus.



Ao fazer a portabilidade e mudar de operadora, o consumidor fará um novo contrato. Por isso antes de tomar esta iniciativa é preciso verificar as novas condições e o plano mais adequado de acordo com seu perfil de uso.



Caso tenha problemas com a sua operadora de telefonia ou no processo de portabilidade (prazos não cumpridos, restrição ao atendimento entre outros), o consumidor pode entrar em contato com um dos canais de atendimento do Procon-SP ou com a Anatel.



Fonte: Anatel - 19/06/2012

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Imóvel na planta tem cobrança polêmica

 Em um caso polêmico, as construtoras e as incorporadoras que vendem imóveis na planta conseguiram na Justiça o direito de cobrar juros dos clientes antes da entrega do empreendimento, informa reportagem de Mariana Sallowicz publicada na edição deste sábado da Folha.



A decisão foi tomada pela 2ª Seção do STJ (Superior Tribunal de Justiça), responsável por questões de direito do consumidor. Foram seis votos favoráveis e três contrários durante o julgamento do caso de uma cliente da Queiroz Galvão.



A cobrança dos chamados "juros no pé" --em média de 1% ao mês sobre o saldo-- era prática comum do mercado, mas vem sendo limitada. Hoje, a maior parte dos contratos durante as obras são reajustados somente por índices de mercado, como o INCC.



A questão vem sendo discutida há anos. Em 2001, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Ministério da Justiça editou portaria declarando abusiva cláusula que estabeleça, no contrato de venda e compra de imóvel, a incidência de juros antes da entrega das chaves.



No ano seguinte, as construtoras assinaram um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Ministério Público de São Paulo suspendendo os juros. O mesmo foi feito em outros Estados.



Fonte: Folha Online - 16/06/2012

Cliente pode devolver bem se não pode pagar por ele



“Não é justo impor ao consumidor que não reúne mais condições de arcar com o pactuado permanecer na posse do automóvel quando tal fato lhe gerará desvantagens e onerosidade excessiva”. Com essa afirmação, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negou, por unanimidade, seguimento a recurso do Banco Itauleasing S/A que, ao recusar a devolução do bem, insistiu que deveria receber as parcelas restantes pela compra do carro.



O caso é de uma mulher que firmou contrato de arrendamento mercantil com o Itauleasing, em que se comprometia a pagar 60 prestações de R$ 536,31, sendo R$ 313,75 a título de Valor Residual Garantido (VRG). Após quitar 25 parcelas, se viu impossibilitada de depositar as restantes, razão pela qual ofereceu a restituição amigável do veículo.



Como o banco não aceitou a proposta, a autora entrou com ação na 51ª Vara Cível, postulando a suspensão da cobrança das parcelas, bem como a devolução do bem e da quantia correspondente ao VRG. Além disso, solicitou que não fosse inscrita nos cadastros restritivos ao crédito.



Em primeira instância, o pedido foi julgado precedente em parte. Embora o juiz Wilson Kozloweski Junior tenha decretado a rescisão do contrato e a devolução do VRG, considerou que o réu não poderia ser impedido de incluir o nome da cliente nos cadastros restritivos, pois ela não havia comprovado o pagamento da contraprestação e continuava usufruindo do automóvel até aquela data.



“Assim, ante a ausência de comprovação de que a autora cumpriu com a obrigação contratual de pagar o valor mensal da contraprestação, verba que possui natureza diversa da do VRG, e da qual não está desobrigada, não pode o réu ser impedido de eventualmente incluir seu nome nos cadastros restritivos de crédito”, justificou.



Insatisfeito com a decisão, o Itauleasing apelou ao TJ-RJ, sustentando que a consumidora firmara o contrato plenamente ciente de suas cláusulas e condições. Destacou também que não havia previsão legal para a devolução do carro.



Entretanto, o relator do caso, o desembargador Marcelo Buhaten, negou seguimento ao recurso, mantendo a sentença da instância anterior. Afirmou que, considerando a natureza do mencionado acordo, em que a propriedade do bem é da financeira, o objeto arrendado pode ser devolvido a qualquer momento e que, de acordo com o Enunciado 169, aprovado pelo Conselho da Justiça Federal, “o princípio da boa-fé objetiva deve levar o credor a evitar o agravamento do próprio prejuízo”.



“Certamente, a manutenção da relação contratual importaria em verdadeira onerosidade excessiva à consumidora, que se vê atualmente desempregada, levando-a ao chamado superendividamento, o que deve ser evitado, em nome do princípio da dignidade da pessoa”, argumentou.



Quanto ao VRG, lembrou que ele é um débito complementar para que, ao final do contrato, o arrendatário possa optar pela compra do bem.



“Deste modo, resilido o contrato com a reintegração de posse ao réu, impõe-se ao arrendador a devolução do valor residual garantido (VRG), devidamente corrigido, (...) visando justamente a estabelecer o equilíbrio contratual e a evitar o enriquecimento ilícito da instituição”, concluiu.



Apelação Cível 0298147-89.2011.8.19.0001



Fonte: Conjur - Consultor Jurídico - 16/06/2012
 
por Ricardo Zeef Berezin

Forças Armadas do Brasil: treinados, armados e mal pagos


VAMOS CALAR OU PARA RUA QUEBRAR?????


Os mais de 339 000 homens da Marinha, do Exército e da Aeronáutica viram seus salários serem achatados ao longo dos anos, o que criou distorções absurdas. Um comandante de porta-aviões, por exemplo, ganha menos que um gráfico do Senado Federal.


Soldados do Exército Brasileiro: muita responsabilidade, pouca remuneração (Orlando Brito)

Neste domingo, familiares de militares marcharam pela orla da Praia de Copacabana no Rio de Janeiro em um protesto por aumento salarial. A manifestação, batizada de “panelaço”, aproveitou a presença de autoridades do governo e representantes internacionais no Forte de Copacabana para a Conferência Rio+20 para dar visibilidade à causa. Dados levantados pelo site de VEJA mostram a discrepância salarial entre os militares – que somam um efetivo de 339 364 homens - e os demais servidores públicos federais. Um operador de máquina do Senado Federal, responsável por colocar em funcionamento as máquinas do serviço gráfico da Casa, por exemplo, recebe salário de 14 421,75 reais. A vaga, preenchida por concurso, exige apenas Ensino Fundamental completo. Enquanto isso, um capitão-de-mar-e-guerra, o quarto posto mais alto dentro da hierarquia da Marinha e responsável, por exemplo, por comandar um porta-aviões, recebe remuneração de 13 109,45 reais. Veja outras comparações salariais e quanto ganha quem comanda as tropas ao final desta reportagem.As associações de familiares procuraram um por um os parlamentares para pedir a eles apoio para pressionar o governo Dilma Rousseff a conceder aumento. Os apelos tiveram pouca reverberação no Congresso. Além de Bolsonaro, apenas o senador Roberto Requião (PMDB-PR) deu sinais de apoio à causa. Em audiência da Comissão de Relações Exteriores e Defesa da Casa com o ministro da Defesa, Celso Amorim, Requião falou sobre a necessidade de valorizar a carreira militar e sugeriu o agendamento de um encontro na comissão, com a presença do ministro, para tratar do assunto. Até agora, nada está marcado, no entanto.




Os militares da ativa são proibidos de se manifestar. Por isso, escalaram suas mulheres para ir às ruas. Ivone Luzardo preside a União Nacional das Esposas de Militares (Unemfa) e é uma das articuladoras do protesto deste domingo. Ela causou alvoroço em março ao subir a rampa do Palácio do Planalto, em Brasília, de uso restrito da presidente. Tudo para chamar a atenção para as reivindicações salariais da categoria. Em maio, conseguiu entregar nas mãos da presidente um ofício com um pedido de audiência. Não obteve resposta. “O governo precisa separar a história da realidade”, afirma Ivone. “Os militares assumiram o poder nos anos 1960 porque ninguém queria um país comunista. Os que hoje estão no governo eram contra os militares na época. Criou-se um revanchismo.”



Outro líder do movimento é o militar reformado Marcelo Machado. Ele presidente a Associação Nacional dos Militares do Brasil, fundada há um ano e com sede no Rio de Janeiro e em Brasília. “A insatisfação é geral. Enquanto os comandantes das Forças Armadas têm salário de ministro, nós ficamos a pão e água”, diz Machado. “Os colegas não podem se manifestar, mas, por ser reformado, tenho sorte de ninguém poder me punir.” O movimento vem ganhando força a ponto de as duas associações terem marcado para 30 de agosto o 1º Congresso Nacional da Família Militar.



Sob a condição de anonimato, pelo temor de represálias, militares da ativa e da reserva aceitaram conversar com a reportagem do site de VEJA. Eles narram uma rotina de dificuldades financeiras, endividamento e condições precárias para as famílias de militares que são transferidos de cidade. “Há militares com 25 anos de serviço em capitais que residem em quarteis, em alojamentos paupérrimos, com a família a 200 quilômetros de distância, onde podem pagar pelo aluguel”, relata um subtenente com 27 anos de Exército.


Um capitão do Exército da reserva aceitou mostrar seu contracheque (veja detalhes na ilustração ao lado). Ele tem 60% de seu soldo, de 5 340 reais, comprometido com empréstimos e financiamento imobiliário. Ao soldo somam-se gratificações pelo tempo de serviço e por especialização na profissão que dobram o valor da remuneração. Mesmo assim, ele chega ao final do mês com salário líquido de pouco mais de 3 000 reais depois de 37 anos de dedicação às Forças Armadas. “A vida militar é um sacerdócio, não um emprego. Tenho sangue verde-oliva”, diz o orgulhoso senhor de 57 anos. “Porém, acho injusto um capitão contar o dinheiro para poder trocar de carro enquanto um funcionário de nível médio do Senado anda de automóvel importado.”




Entre as reivindicações das associações de familiares está o pagamento imediato de um porcentual de 28,86%, concedido por lei aos servidores públicos em 1993, durante o governo Itamar Franco, mas nunca entregue aos militares. Em 2003, o Supremo Tribunal Federal editou uma súmula garantindo o pagamento às tropas. Em 2009, a Advocacia-Geral da União reconheceu a decisão. De acordo com o Ministério da Defesa, no entanto, o estudo para pagamento do reajuste está sob análise do Ministério do Planejamento. “A implementação de novos valores dependerá de análise do governo federal, observada a conjuntura econômico-financeira do país”, informou a Defesa. O ministério informou ainda que tem dialogado com o Planejamento “visando a melhoria da remuneração dos militares das Forças Armadas”. Não há, no entanto, previsão de quando pode haver uma resolução sobre o assunto.



Em 2011, a folha de pagamento das três Forças somou 46,56 bilhões de reais, sendo 17,54 bilhões de reais destinado ao pessoal ativo e 29,02 bilhões de reais para inativos e pensionistas.



Fuga da carreira militar - A pouca atratividade financeira da carreira tem feito minguar os quadros das Forças Armadas. Levantamento feito com base em dados do Diário Oficial da União mostra que, de janeiro de 2006 até maio de 2012, 1 215 militares deixaram a carreira. O Exército foi a força que mais perdeu pessoal, 551 homens, seguido pela Marinha, 405, e Aeronáutica, 229. Os detalhes estão no gráfico abaixo. O estudo foi organizado pela assessoria do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), porta-voz das tropas no Congresso. “Tem muitos oficiais saindo para ganhar mais em outras áreas. E o gasto que o governo tem para formar um militar é altíssimo”, afirma Bolsonaro. “O governo usa o pretexto da indisciplina para nos subjugar.” Continue a ler a reportagem aqui.








Promessas - Apesar de todos os entraves agora colocados pelo governo, um plano de reajustes para a categoria estava previsto na Estratégia de Defesa Nacional, lançada em 2008, durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva, e, ainda, em uma carta da então candidata à Presidência Dilma Rousseff, de 2010. Diz o documento assinado por Dilma e entregue à época aos representantes das Forças Armadas: “Os índices de reajuste salarial conquistados nos últimos dois mandatos presidenciais são uma garantia de que continuaremos efetuando as merecidas reposições.” As tropas, unidas, continuam à espera.


Responsabilidades demais, remuneração de menos




A defasagem dos rendimentos dos militares fica mais evidente quando os salários são comparados aos de funcionários do Congresso Nacional, que estão entre os mais bem pagos do serviço público. Veja quatro exemplos dessa distroção







NAS FORÇAS ARMADAS

Cargo: General-de-brigada (Exército)

Atribuições: Comandar um grupo de até 5 000 homens em combate

Salário: 16 646 reais





NO CONGRESSO NACIONAL



Cargo: Técnico Legislativo


Atribuições: Digitar documentos, auxiliar na realização de tarefas rotineiras. Exige apenas Nível Médio

Salário: Até 16 563 reais.
 
QUE PAÍS É ESSE ??????????
 
http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/treinados-armados-e-mal-pagos
 
COMENTO:
 
Mais um motivo para continuar enviando mensagens para o Ministro da Defesa, Deputados e Senadores.
 
Quem não reclama não é lembrado.
 

domingo, 17 de junho de 2012

Democracia é tudo!!!

Mauro Rogério - Major Aviador da Ativa exercendo sua cidadania!!!







Direito à Verdade e Não ao Revanchismo: Sanciona Dilma!



Com a nomeação dos integrantes da Comissão da Verdade, o Brasil deu um importante passo para a sua RECONCILIAÇÃO histórica. O objetivo é esclarecer fatos que geraram violações de direitos humanos entre 1946 e 1988. É preciso observar o contexto mundial da época para que não se incorra em pretextos falaciosos que distanciem a Comissão... da verdade. Esse período foi marcado pela Guerra Fria, disputa polarizada entre os Estados Unidos e a antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) pela hegemonia armamentista, econômica e geopolítica. Um visava o capitalismo e a democracia; o outro, comunismo e o socialismo. Nesse contexto, o Ovo da Serpente da discórdia e dos interesses exógenos foi implantado em nosso país.



A aproximação, a partir de 1961, do então presidente João Goulart do Bloco Comunista, culminou na intervenção militar no país em 1964. Nota-se que comunismo não é democracia, ao contrário. Contra a ordem vigente, então, insurgiu-se a guerrilha armada, numa vertente predominantemente comunista e socialista, adepta e em parte apoiada pelos regimes totalitários de Cuba e da URSS. Nesse clima de guerra, atentados truculentos e hediondos foram cometidos em nome do Estado e em nome da luta armada.



Observa-se que, na medida em que os militares evitaram que se instalassem ditaduras comunistas tal como o regime de Fidel Castro e, também, criaram condições para uma transição pacífica para o processo democrático, eles também contribuíram significativamente para o Brasil ser o país que é hoje. A diferença é que não alardeiam, nem propagam isso, mas não cai bem na caserna para os militares o papel de bode expiatório da história que os querem impingir, visto que os militares de ontem são os militares de hoje: patriotas, institucionais e cumpridores do dever na defesa do povo brasileiro. Assim, para que haja ampla reconciliação, o maior desafio da Comissão da Verdade é analisar os atos contra os direitos humanos com isenção e imparcialidade em sua TOTALIDADE, cometidos tanto pelos agentes do Estado quanto por quem contribuiu com a luta armada. De outra forma, ficará explicito o revanchismo hoje percebido como implícito.



Os militares das Forças Armadas fazem o juramento, empenhando a própria vida se necessário for, para defesa das Instituições e de seu país, seja para pôr termo a grave comprometimento da ordem pública seja para a defesa nacional. É compromisso sério e solene assumido pelos militares que respalda a estabilidade institucional e o pacto federativo, estando estes sob o comando supremo dos governantes democraticamente eleitos pelo povo. No entanto, o sentimento na caserna é de que esses governantes parecem não dar o devido valor aos militares. Assim, o revanchismo está implícito, de forma sistemática, no desprestígio conferido pelos últimos ex-presidentes que fustigaram o bolso da família militar, deteriorando o poder aquisitivo da categoria a patamares mínimos e, por vezes, insuficientes para prover dignamente a família daqueles que devotam a vida à Pátria. Sendo os militares profissionais de Estado, foi emblemática a presença dos quatro últimos ex-presidentes – José Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva – na posse da Comissão da Verdade.



A situação degradante dos militares federais começou a se deteriorar progressivamente a partir do governo FHC. Foram oito anos ininterruptos sem um aumento sequer. No governo Lula, houve uma tímida recomposição da remuneração, ainda assim, parcelada e sob os protestos das esposas de militares. Informações oficiais, de acordo com o Boletim Estatístico de Pessoal do Ministério do Planejamento, revelam que em 2004 a remuneração bruta média mensal dos militares correspondia a 102,50% da recebida pela Administração Direta - categoria de servidores civis mais mal remunerada em todo o serviço público federal- Em 2012, o aviltamento permanente reduziu essa relação a 70,82% com os servidores federais e a 16,67 % em comparação aos servidores do Ministério Público da União. Em comparação com os Poderes Legislativo e Judiciário então, a diferença é abissal. Afronta o senso comum que um piloto do avião presidencial receba menos que um motorista do Senado Federal. Tudo indica que essa DEFASAGEM SÓ VAI AUMENTAR, se nada for feito.



Foi aprovado pela Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aumento de 20,3% para os subsídios dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que aumentará o teto de R$ 26.723,13 para R$ 32.147,90. A consequência imediata será reajustes em cadeia para os poderes Judiciário, Legislativo e para o Ministério Público da União. Na mesma direção, a presidente Dilma Rousseff assinou a Medida Provisória, MP 568/2012, publicada do dia 14 de maio de 2012, estabelecendo a criação de gratificações, mudanças em planos de cargos e reajuste nos salários de servidores públicos. Contemplou apenas os três comandantes militares com a comissão de natureza especial no valor de R$ 11.431,88, excluindo por completo os demais militares, pensionistas e reservistas.



A prescrição do artigo 62 da Constituição estabelece que uma Medida Provisória deva revestir-se do caráter de urgência e relevância para ser editada. Considerando tudo que fora exposto, faz-se mais que URGENTE E RELEVANTE a imediata edição de uma MP que contemple a elevação da remuneração dos militares a níveis dignos, bem como uma revisão dos planos de carreiras dos praças e graduados que traga melhorias da autoestima e valorização profissional do recurso humano. Tudo à conta dos créditos extraordinários da União. Claro que não se pode invocar o amor à pátria, a responsabilidade, a disciplina e a dedicação como fatores compensatórios à retribuição salarial, visto que seria um instrumento constrangedor, pois exigiria que o militar se submetesse a uma situação degradante em nome de crenças que lhe dão identidade e dignidade. Contudo, a situação salarial iníqua, que se agrava, a cada dia, tem de ser urgentemente corrigida, para que as condições emocionais e afetivas dos militares permitam o reforço dos valores, em nível individual e social.



De acordo com pesquisa para mensurar o índice de confiança nas instituições, realizada no último quadrimestre de 2011 pela Fundação Getúlio Vargas e constante do relatório do ICJBrasil, as Forças Armadas representam a instituição de maior credibilidade junto à sociedade brasileira, com 72% de confiança . Essa credibilidade é fruto de um processo histórico e contínuo, que legitima a instituição como um forte pilar da República Federativa, tendo participação decisiva em vários momentos da história do Brasil. É motivo de orgulho para toda a sociedade.



Hoje a presidente de TODOS os brasileiros, Comandante-em-Chefe das Forças Armadas, tem condições de, assim como Nelson Mandela o fez na África do Sul após 27 anos de cárcere, realizar a grande reconciliação nacional demonstrando que posturas revanchistas fazem parte do passado. Dessa forma, na condição de cidadão, conclamo a todos os homens e mulheres quanto à necessidade premente da publicação da Medida Provisória dos militares federais: SANCIONA DILMA!!

Fotos do Panelaço








Até quando???

quinta-feira, 14 de junho de 2012

REPASSANDO.....MUITO INTERESSANTE.

RESPOSTA do Senador Paulo Paim PT RS ao seu PRONUNCIAMENTO



Boa tarde a todos,




Como já é sabido pelos que acompanham as notícias aqui no site, que o Senador Paulo Paim - PT/RS fez comentários na TV SENADO ontem (13/06) sobre uma carta enviado por um militar (eu) e expôs aos Senadores a situação dos salários dos militares, ele comentou e também deu apoio à Marcha virtual que encaminhou para a CRE a petição de discussão da situação salarial dos militares.

Segue abaixo email ao qual o nobre Senador (que é do PT) me encaminhou agora a pouco, com a íntegra do discurso:


From: PPAIM@senado.gov.br



To: Simar Lasfir



Subject: RES: [Contato atraves do site]



Date: Thu, 14 Jun 2012 14:18:56 +0000




Prezado Senhor Simar,


Obrigado pelo contato que realiza com este mandato.

Encaminho, abaixo, cópia do pronunciamento que proferi na tarde de ontem.

Com as minhas cordiais saudações,


PAULO PAIM
Senador-PT/RS
http://www.senadorpaim.com.br/

Registro sobre situação salarial dos integrantes das Forças Armadas.


Senhor Presidente,

Senhoras e Senhores Senadores.

Recebi uma correspondência, que gostaria de compartilhar com todos e que aborda a situação salarial dos integrantes das Forças Armadas.

Na correspondência consta:

“Estamos passando por uma situação extremamente constrangedora no que diz respeito a salários, e por isso venho pedir seu apoio para trazer os responsáveis (Ministério da Defesa, Comandantes Militares), Planejamento, Relações Exteriores a discutir o assunto em uma comissão no Senado específica para este fim.

Informo que recentemente foi feita uma proposta de debate sobre o aumento salarial das Forças Armadas no Portal e-Cidadania do Senado Federal, e a mesma atingiu o inédito número de mais de 365.000 apoios.

A proposta foi encaminhada à Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, pelo que solicito a atenção de V. Exa. para essa questão.

Muito obrigado,

Senhoras e Senhores Senadores, a carta segue dizendo:

É engraçado pensar que nem durante o regime militar estes que muitos gostam de chamar "milicos" estiveram tão presentes no dia-a-dia da população.

Recebi de um amigo um texto interessante - não estou certo se é desses que circulam na internet sem autoria.

O fato é que está cheio de verdades. Como há um trecho na primeira pessoa do plural, deve ter sido redigido por um militar. Leiam!.

- A PM não quer subir o morro porque é perigoso? Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO. - AS PM'S estão de greve por melhores salários? Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO. - A ANVISA não quer inspecionar gado no campo? Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO. - O IBAMA não dá conta de fiscalizar os desmatamentos? Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO. - os corruptos ganham milhões e não constroem as estradas? Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO. - as chuvas destroem cidades? Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO.


- caiu avião no mar ou na selva? Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO. - em caso de calamidades públicas, a defesa civil não resolve? Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO. - desabrigados? Chamem o exército brasileiro. - a dengue ataca? Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO.

- o carnaval, o ano novo ou qualquer festa tem pouca segurança? Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO. - certeza se as eleições serão realmente "livres"? Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO. - presidentes, 1° ministros e visitantes importantes de outros países (veremos no rio+20). Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO.

- copa do mundo de 2014 e olimpiadas de 2016? Com certeza, mais do que nunca. Chamem o EXÉRCITO BRASILEIRO!!!!!!!!!!!!

- aumento salarial condizente com a realidade da familia militar? Não temos a 11 anos, contrariando inclusive a constituição nacional. - adicional noturno? Não temos. - periculosidade? Não temos.

- escalas de 24h por 72h horas? Não temos. - hora extra, PIS, PASEP, adicional tempo de serviço? Não temos. - residência fixa? Não temos. - certeza de descanso no fim de semana? Não temos.

- acatar todas as ordens para fazer tudo isso e muito mais, ficando longe de nossas famílias, chama-se "RESPEITO À HIERARQUIA". - aceitar tudo isso porque amamos o que fazemos. Chama-se "DISCIPLINA".

- quer conhecer alguém que ama o BRASIL acima de tudo? CHAME UM MILITAR DO EXÉRCITO BRASILEIRO.!

Era o que tinha a dizer,

Sala das Sessões, 13 de junho de 2012.

Senador Paulo Paim – PT/RS.

**** NÃO ESQUEÇAM ****


RIO MAIS VINTE - REAJUSTE FFAA - CONVOCAÇÃO GERAL


PANELAÇO DA UNEMFA – MISSÃO RIO+20


DE 13 A 22 DE JUNHO DE 2012 – RJ


Compareçam todos: militares federais, estaduais, sociedade civil e seus dependentes, no dia 17 de junho de 2012 para o panelaço da família militar, com concentração às15:00h em frente ao calçadão do copacabana palace, para uma marcha até o forte de capacabana.

Militar da ATIVA, você é o INATIVO de amanhã!

Aos que não puderem ir, incentivem a todas as pessoas conhecidas para que compareçam, pois o clamor só será efetivo se as pessoas participarem.


Assista ao vídeo do movimento em:


http://www.youtube.com/watch?v=cCQZWunPq9s



Temos que dar o próximo passo. A MARCHA VIRTUAL já foi realizada. Agora é encher as caixas de mensagens dos senadores e Deputados. Mostrando o resultado da Marcha Virtual e que estamos UNIDOS.


http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/4335

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Que loucura.......Esse cara ainda não foi PRESO

Não tem "batalha final", Zé. É apenas o julgamento de três dezenas de corruptos.


Comentário: sobrou uma meia dúzia de estudantes corruptos, como os dirigentes da UNE que vêm esfolando os cofres públicos para defender o chefe da sofisticada organização criminosa do Mensalão. Velhos e jovens ladrões querendo peitar a Democracia, atacando a Liberdade de Expressão e a Justiça. Abaixo, notícia da Folha de São Paulo.

O ex-ministro José Dirceu pediu sábado, durante encontro da UJS (União da Juventude Socialista), que os estudantes saiam às ruas em manifestações pela absolvição dos réus do mensalão. Dirceu foi chefe da Casa Civil no início do governo Lula e é um dos 38 réus do processo. Ele é acusado pela Procuradoria-Geral da República de formação de quadrilha e corrupção ativa. Durante o evento realizado no Rio, segundo o jornal "O Globo", Dirceu chamou o julgamento de "a batalha final" e criticou a imprensa. Na última semana, o STF (Supremo Tribunal Federal) marcou o início do julgamento para 1º de agosto.

"Todos sabem que este julgamento é uma batalha política", disse Dirceu. "Essa batalha deve ser travada nas ruas também, porque senão a gente só vai ouvir uma voz, a voz pedindo a condenação, mesmo sem provas. É a voz do monopólio da mídia. Eu preciso do apoio de vocês." O petista, segundo o jornal, pediu aos estudantes que fiquem "vigilantes" e não permitam um julgamento "fora dos autos". "Me lincharam, me condenaram. Mas agora é a batalha final. Eu quero esse julgamento. Quero olhar nos olhos dos que me acusaram e me lincharam esses anos todos", disse Dirceu, que foi cassado pela Câmara dos Deputados em 2005 por causa de seu envolvimento no escândalo.

Coturno Noturno

domingo, 10 de junho de 2012

FAMÍLIA MILITAR - CONVOCAÇÃO URGENTE! (favor repassar para amigos do Rio de Janeiro)




A União Nacional das Esposas dos Militares das Forças Armadas – UNEMFA e a Associação Nacional dos Militares do Brasil – ANMB



CONVOCAM URGENTE!



Militares das Forças Armadas, Militares Estaduais ( Policiais e Bombeiros ) e a sociedade civil com todos os seus respectivos familiares, juntos pela nossa dignidade salarial com o pagamento IMEDIATO de nossos 28,86% e a reposição IMEDIATA de nossas perdas salariais de 135%, acumuladas nos últimos anos. Assim como na luta pela PEC 300 de nossos Militares Estaduais e a anistia de militares excluídos COVARDEMENTE.



Dia 17 de junho de 2012, com concentração no calçadão em frente ao Copacabana Palace às 15:00h para um grande PANELAÇO e saída para Marcha até o Forte Copacabana.



Solicitamos também a presença de todos os nossos representantes políticos eleitos com o voto da família militar na esfera Municipal, Estadual e Federal, assim como os que tenham a intenção de concorrer eleição ou e reeleição a algum cargo público com o voto da Família Militar.



Será PROIBIDA a presença de bandeiras partidárias ou sindicatos, somente será autorizada a Bandeira do BRASIL e do Estado do Rio de Janeiro.



A presença de todos é muito importante neste momento, pois JUNTOS SOMOS FORTES!



Ivone Luzardo - Presidente da UNEMFA

Marcelo Machado – Presidente da ANMB

Apoio: CONFAMIL, APRAÇA, AMIRFA, AMARP-FFAA-DF e ONG Amigos Realizando Para o Futuro.





Gladimir F. Amado

Site: http://gladimir.no.comunidades.net/

http://gladimiramado.no.comunidades.net

Blog: http://blog.comunidades.net/gladimiramado

MSN: gladimir2012@hotmail.com

Twitter: https://twitter.com/GladimirAmado

Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100001477074373


“A FARDA NÃO ABAFA O CIDADÃO NO PEITO DO SOLDADO” – Marechal Osório


http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/4335












sábado, 9 de junho de 2012

VEJA POR QUE ISSO É IMPORTANTE:





Não basta acessar! Tem que participar!






Família, Parentes e Amigos podem e devem participar!




Enviar por e-mail para contatos



ASSINE AQUI:


http://www.avaaz.org/po/petition/Revisao_nos_Soldos_das_Forcas_Armadas/?ccWihdb



JUNTOS SOMOS FORTES!


"Nossas vidas começam a terminar no dia em que nos silenciamos para as coisas que realmente importam;"
 Martin Luther King, Jr.

















Já votei e vamos continuar votando!!!


Tema Central ■


aumento salarial para as forças armadas
 
http://www12.senado.gov.br/ecidadania/visualizacaopeticao?id=1301

sexta-feira, 8 de junho de 2012

LULA, MENSALÃO É O INÍCIO DO SEU FIM.



O STF (Supremo Tribunal Federal) bateu o martelo nesta quarta-feira e decidiu que o julgamento do mensalão começará no dia 1º de agosto deste ano. A expectativa é que o caso deverá se estender pelo mês de setembro. Durante reunião administrativa realizada no gabinete do presidente do Supremo, Carlos Ayres Britto, os ministros decidiram, por unanimidade, estabelecer o calendário começando em agosto, mas afirmaram que isso somente acontecerá se o revisor da ação penal do mensalão (AP 470), Ricardo Lewandowski, liberar seu voto até o final de junho.O gabinete de Lewandowski comunicou oficialmente que sua revisão será, sim, liberada ainda neste mês, mas não definiu a data exata para que isso aconteça.Fonte: Folha.

Aconteceu tudo que o presidente Lula não queria que acontecesse. Ministro presidente do STF, Carlos Ayres Brito, tomou atitude que o povo espera que ele tomasse em nome do Supremo. Ele já afirmara anteriormente na imprensa sobre a viabilidade do julgamento do mensalão pelo Supremo no mês de agosto, desde que ministro relator revisor Riardo Lewandowski entregasse a revisão até o final de junho. Diante do calendário do julgamento decidido na ausência propositada ou não do ministro Lewandowski, o próprio ministro mandou que o gabinete anunciasse que o relatório será entregue a tempo.

O fato é que o presidente Lula pretendia adiar o julgamento do mensalão para o próximo ano, porque para o próximo ano quase todos envolvidos seriam absolvidos pela decadência do prazo prescricional. Não deu certo para presidente Lula. O processo mensalão vai ao julgamento, onde o chefe do mensalão (sic) é o seu ex-chefe de gabinete José Dirceu, que despachava diariamente ao lado do presidente Lula, durante todo o tempo que processava a operação mensalão.

Refrescando a memória, o presidente Lula montou uma verdadeira operação de compra de votos dos parlamentares da base aliada, mediante pagamento de propina, em "dinheiro vivo", em parcelas mensais. Também, não custa rememorar que o termo "dinheiro não contabilizado" foi a forma suave que o ministro de justiça do Lula, Márcio Thomaz Bastos, encontrou para designar o termo "caixa 2".

É o começo do fim da era Lula. A presidente Dilma não vai botar sua mão no fogo na defesa da equipe do Lula, embora tenha pertencido ao mesmo gabinete do governo Lula como ministra de Minas e Energia à época do mensalão. É a motivação e oportunidade que faltava para a Dilma "descolar" do Lula. Igual atitude tomarão os candidatos às prefeituras pelos partidos da situação. Duvido que com exposição do julgamento do mensalão, no período mais crítico da campanha das eleições municipais, os candidatos tomem coragem de "grudar" os seus nomes ao do presidente Lula. Com certeza, farão isto com a imagem da presidente Dilma, que até este momento, está conseguindo se livrar do outro pepinão que é a CPMI do Cachoeira.


Lula, mensalão é o início do seu fim. Claro, politicamente.


Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof. da UFPR

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Revisão nos Soldos das Forças ArmadasEsta petição está esperando pela aprovação da Comunidade da Avaaz.




http://www.avaaz.org/po/petition/Revisao_nos_Soldos_das_Forcas_Armadas/?ccWihdb






http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/4335



Revisão nos Soldos das Forças ArmadasEsta petição está esperando pela aprovação da Comunidade da Avaaz.



http://www.avaaz.org/po/petition/Revisao_nos_Soldos_das_Forcas_Armadas/?ccWihdb

Por que isto é importante



Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.





As Famílias Militares solicitam aos integrantes deste Ministério o cumprimento da Lei 10.331 de 18 de dezembro de 2001.



Já que a iniciativa de conceder reajuste salarial é do Poder Executivo, através do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que é o órgão responsável pela elaboração do orçamento.



É necessário também solicitar que o Poder Executivo encaminhe projeto de lei definindo o reajuste proposto.



Portanto, o reajuste somente poderá ser concedido se houver recurso assegurado no Orçamento da União, que é enviado ao Congresso Nacional até o dia 31 de agosto do ano anterior à sua execução.



Desta forma fica explícito que não teremos revisão dos soldos se nosso pleito não for atendido.



Tal solicitação é amparada pela Constituição Federal de 1988 e pela Lei 10.331 de 18 de dezembro de 2001.



Vale registrar que as Forças Armadas está há onze anos sem revisão constitucional dos soldos.



Registro: Milhares de famílias estão passando privações e constrangimentos por escassez de recursos.



Rio de Janeiro, 05 de junho de 2012